BIOÉTICA, PANDEMIA E SAÚDE PÚBLICA: A RELAÇÃO ENTRE INTERESSES COLETIVOS E INTERESSES INDIVIDUAIS

Autores

  • Lorena Roas Ribeiro Faculdade Associadas de Ariquemes -FAAr

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v7i4.948

Palavras-chave:

Quarentena. Direitos Coletivos. Direitos Individuais. Estado de Exceção.

Resumo

Esta pesquisa tem como objetivo estudar os aspectos bioéticos relacionados ao isolamento social na pandemia e, sua implicância na atualidade entre os interesses coletivos e individuais. A presente pandemia do novo coronavírus tem gerado inúmeros questionamentos sobre aspectos técnicos, éticos, morais, legais e sociais envolvidos na tomada de decisão envolvendo as medidas sanitárias, adotadas pelo governo democrático. O uso da quarentena humana como ação emergencial de saúde no combate à síndrome respiratória aguda grave (SARS) no início do milênio marcou, significativamente, a saúde pública, abrindo um novo campo de discussões referentes aos limites entre a proteção da coletividade e a redução do direito à autonomia e liberdade de pessoas ou grupos dentro de uma sociedade. Paradoxalmente, dividiu a opinião de especialistas entre a eficácia do método e os aspectos legais e éticos envolvidos durante a sua aplicação. O presente trabalho pautar-se-á na descrição e análise da quarentena humana, na perspectiva da bioética por meio de revisão bibliográfica, na descrição do seu uso na atualidade, nos possíveis riscos que esta medida representa à autonomia, liberdade e dignidade humana. Os aspectos bioéticos foram levantados na busca da justificativa para verificar a adequação ou não das decisões tomadas. É importante esclarecer que a bioética pode utilizar vários modelos para realizar esta reflexão, com destaque para quatro grandes referenciais teóricos: as virtudes, os princípios, os direitos e a alteridade. Sua definição e conceito foram destacados na pesquisa através dos pensamentos de Potter, assim como, a discussão sobre estado de exceção, a aplicabilidade da quarentena e a sobreposição dos interesses coletivos nos individuais pelos filósofos e autores chaves: Agamben, Rawls e Foucault. A partir disso, os objetivos consistem: buscar associação do pensar, desde a bioética, a quarentena, refletir sobre os interesses coletivos e a liberdade individual e compreender os conflitos dos elementos imbricados, no uso da quarentena humana, em sua complexidade na realidade.

Biografia do Autor

Lorena Roas Ribeiro, Faculdade Associadas de Ariquemes -FAAr

Graduada em enfermagem pela Faculdade Associadas de Ariquemes (FAAr) e especialista em Docência do Ensino Superior pelas Faculdades Integradas Aparício Carvalho (FIMCA). E-mail: lorena_roas@hotmail.com.

Downloads

Publicado

30/04/2021

Como Citar

Ribeiro, L. R. . (2021). BIOÉTICA, PANDEMIA E SAÚDE PÚBLICA: A RELAÇÃO ENTRE INTERESSES COLETIVOS E INTERESSES INDIVIDUAIS. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 7(4), 111–122. https://doi.org/10.51891/rease.v7i4.948