O BRINCAR LIVRE DE GÊNEROS

Autores

  • Camila da Silva Rondon Campos Faculdades Integradas de Várzea Grande – FIAVEC
  • Cleidiane Gonçalves da Silva Faculdade FAIPE
  • Marta Maria Rodrigues de Miranda UNINTER – Centro Universitário Internacional
  • Mickyciele da Silva Caldas Almeida Faculdade  - FAVENI
  • Rosidete Conceição da Silva Gaudêncio Educação de Jovens e Adultos pela Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT
  • Ruan Felipe da Silva Cesário Faculdade INVEST de Ciências e Tecnologia
  • Tânia Aparecida Oliveira Ferreira Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v7i10.2907

Palavras-chave:

Infância. Gênero Humano. Brinquedos. Brincadeiras.

Resumo

Este artigo tem como objetivo observar como as crianças manifestam  desigualdades de gênero em relação a determinados brinquedos e jogos. A questão em questão é estudar como os professores reagem a esse ponto de vista. Visa abordar essa questão por meio de um breve relato sobre a definição de gênero, o brincar na educação infantil, como as construções de gênero fazem sentido e como essa relação interfere na identidade de gênero. Para obter esta análise, foi realizado um estudo bibliográfico para fundamentar a teoria, conta principalmente com: Eliot, (2013), Aaud, (2017), Belotti, (1987), entre outros defendendo a importância da igualdade de gênero na infância e no ensino e aprendizagem.

Biografia do Autor

Camila da Silva Rondon Campos, Faculdades Integradas de Várzea Grande – FIAVEC

Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT, Especialista em Educação Infantil pelas Faculdades Integradas de Várzea Grande – FIAVEC.

Cleidiane Gonçalves da Silva, Faculdade FAIPE

Graduada em Pedagogia pela Universidade Norte do Paraná – UNOPAR, Especialista em Educação Infantil com Ênfase nos Anos Iniciais pela Faculdade FAIPE.

Marta Maria Rodrigues de Miranda, UNINTER – Centro Universitário Internacional

Graduada em Pedagogia pela Universidade Paulista – UNIP, Especialista em Educação Especial e Educação Inclusiva pela UNINTER – Centro Universitário Internacional.

Mickyciele da Silva Caldas Almeida, Faculdade  - FAVENI

Graduada em Pedagogia pela Universidade Pitágoras – UNOPAR, Especialista em Educação Infantil: prática pedagógica pela Faculdade  - FAVENI.

Rosidete Conceição da Silva Gaudêncio, Educação de Jovens e Adultos pela Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT

Graduada em Pedagogia pelo Centro Universitário Cândido Rondon – UNIRONDON, Especialista em Docência na Educação Infantil pela Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT, Especialista em Relações Raciais no Contexto do EJA – Educação de Jovens e Adultos pela Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT, Especialista em Informática na Educação.

Ruan Felipe da Silva Cesário, Faculdade INVEST de Ciências e Tecnologia

Graduado em Pedagogia pela Faculdade INVEST de Ciências e Tecnologia, Especialista em Atendimento Educacional Especializado – AEE pela Faculdade INVEST de Ciências e Tecnologia.

Tânia Aparecida Oliveira Ferreira, Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT

Graduada em Pedagogia pela Universidade Luterana do Brasil – ULBRA, Especialista em Educação de Jovens e Adultos e Economia Solidária – EJA/ECOSOL pela Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT.

Downloads

Publicado

16/11/2021

Como Citar

Campos, . C. da S. R. ., Silva, C. G. da ., Miranda, M. M. R. de ., Almeida, M. da S. C. ., Gaudêncio, R. C. da S. ., Cesário, R. F. da S. ., & Ferreira, T. A. O. . (2021). O BRINCAR LIVRE DE GÊNEROS. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 7(10), 2655–2663. https://doi.org/10.51891/rease.v7i10.2907

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.