EFEITOS DO EXERCÍCIO FÍSICO NO TRATAMENTO DA OBESIDADE NA IDADE ADULTA

Autores

  • Karolynne Rocha Nascimento Faculdade UniBrás
  • Ayer Barsanulfo   Franco UFSM-RS

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v7i10.2881

Palavras-chave:

Exercícios Físicos. Obesidade. Sujeitos adultos. Doenças. Qualidade de vida.

Resumo

O respectivo estudo possui por finalidade maior, oferecer importantes informações acerca de apontar quais são os principais efeitos positivos que os Exercícios Físicos podem ofertar, aos sujeitos adultos. Assim, faz-se importante destacar a relevância que há na prática regular, sistematizada e orientada de EF no que tange a prevenção e/ou tratamento de diversas doenças, ocasionadas pelo fator Obesidade.  Portanto, o objetivo geral desse estudo vai de encontro a realizar um maior entendimento frente ao diálogo bibliográfico com importantes autores teórico-científicos acerca de identificar quais são os principais efeitos do exercício físico no tratamento da obesidade, para os sujeitos adultos. O procedimento metodológico desse trabalho encontra-se disposto em formato de Revisão de Literatura, sobe um diálogo exploratório-bibliográfico, de cunho qualitativo. Portanto, conclui-se que, os hábitos saudáveis, uma alimentação balanceada, somados a prática de exercícios regulares e prescritos por um profissional de Educação Física, são condutas de suma importância para prevenir os sintomas relacionados á Obesidade, na população adulta, resultando também assim, em significativas melhoras, na qualidade de vida.

Biografia do Autor

Karolynne Rocha Nascimento, Faculdade UniBrás

Acadêmica do 7º período do Curso de Educação Física da Faculdade UniBrás - Unidade Rio Verde. Email: karolynnerochanascimento@gmail.com.

Ayer Barsanulfo   Franco, UFSM-RS

Tutor na UFSM-RS. E-mail: ayerifgoaino@gmail.com.

Downloads

Publicado

12/11/2021

Como Citar

Nascimento, K. R. . ., & Franco,A.B. . (2021). EFEITOS DO EXERCÍCIO FÍSICO NO TRATAMENTO DA OBESIDADE NA IDADE ADULTA. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 7(10), 2560–2570. https://doi.org/10.51891/rease.v7i10.2881