TECNOLOGIA RENOVADORA DAS VANTAGENS E DESVANTAGENS DO PRONTUÁRIO ELETRÔNICO DO PACIENTE NA ÁREA DA SAÚDE: ESPECIALIZAÇÃO EM INFORMÁTICA EM SAÚDE

Autores

  • Silvia Evangelista Santos UNIFESP
  • Matheus Carvalho Viana Universidade Federal de São João Del-Rei

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v7i10.2413

Palavras-chave:

Enfermagem. Informática em saúde. Prontuário Eletrônico. Informática em Enfermagem.

Resumo

Objetivo: Descrever as vantagens e desvantagens da utilização do prontuário eletrônico do paciente na área da saúde. Método: Trata-se de uma pesquisa de referencial bibliográfico, com artigos publicados no período de 2013 a 2018, coletados nas seguintes bases de dados da LILACS e SCIELO. Resultados: Foram selecionados sete artigos, segundo os critérios de inclusão e exclusão para a leitura completa. Evidenciou-se que os profissionais reconhecem a importância do PEP na área hospitalar e a utilizam em diversos aspectos, contudo ainda encontram limitações quando á seu uso. Conclusão: Verificou-se o reconhecimento da importância do uso do PEP por parte dos profissionais da saúde em unidades hospitalares, porém destaca-se quem nem sempre o profissional está apto a sua utilização ou a instituição está apta a colocá-lo em prática, sendo necessário um árduo trabalho por parte das instituições de ensino e do departamento de educação continuada das instituições.

Biografia do Autor

Silvia Evangelista Santos, UNIFESP

Bacharel em Sistemas de Informações, Especialista em Gestão em Enfermagem pela Unifesp. Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo – SES, São Paulo (SP), Brasil.

Matheus Carvalho Viana, Universidade Federal de São João Del-Rei

Professor Doutor. Universidade Federal de São João Del-Rei - UFSJ, São João Del-Rei (MG), Brasil.

Downloads

Publicado

30/10/2021

Como Citar

Santos, S. E. ., & Viana, M. C. . (2021). TECNOLOGIA RENOVADORA DAS VANTAGENS E DESVANTAGENS DO PRONTUÁRIO ELETRÔNICO DO PACIENTE NA ÁREA DA SAÚDE: ESPECIALIZAÇÃO EM INFORMÁTICA EM SAÚDE. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 7(10), 300–306. https://doi.org/10.51891/rease.v7i10.2413