O EFETIVO COMBATE MULTILATERAL DA APOLOGIA DO USO DE DROGAS POR CRIANÇAS E ADOLESCENTES NOS MEIOS DIGITAIS

Autores

  • Allanny Pires Cardoso Andrade Centro Universitário Santo Agostinho – UNIFSA
  • Iago Freitas Moura Centro Universitário Santo Agostinho – UNIFSA

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v10i6.14328

Palavras-chave:

Uso de drogas. Crianças e adolescentes. Meios digitais.

Resumo

Este artigo analisa estratégias para combater a apologia ao uso de drogas por crianças e adolescentes nos meios digitais. A pesquisa qualitativa, baseada em uma revisão bibliográfica, contextualiza a influência das plataformas digitais no comportamento dos jovens e identifica formas de apologia ao uso de substâncias ilícitas nessas mídias. Crianças e adolescentes são expostos a mensagens que glamorizam o consumo de drogas, normalizando comportamentos prejudiciais. Os resultados indicam que a falta de monitoramento parental e a permissividade das plataformas digitais contribuem para o impacto negativo dessas mensagens nos jovens. A revisão bibliográfica destacou a importância de estratégias educativas, como a alfabetização digital, e a necessidade de regulamentação mais rigorosa das plataformas digitais. O artigo conclui com recomendações práticas para a criação de um ambiente digital mais seguro e saudável, reforçando a colaboração entre famílias, escolas, governo e sociedade civil no combate efetivo à apologia ao uso de drogas nos meios digitais.

Biografia do Autor

Allanny Pires Cardoso Andrade, Centro Universitário Santo Agostinho – UNIFSA

Graduanda em Direito pelo Centro Universitário Santo Agostinho – UNIFSA, Teresina-PI.

Iago Freitas Moura, Centro Universitário Santo Agostinho – UNIFSA

Graduando em Direito pelo Centro Universitário Santo Agostinho – UNIFSA, Teresina-PI.

Downloads

Publicado

2024-06-03

Como Citar

Andrade, A. P. C., & Moura, I. F. (2024). O EFETIVO COMBATE MULTILATERAL DA APOLOGIA DO USO DE DROGAS POR CRIANÇAS E ADOLESCENTES NOS MEIOS DIGITAIS. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 10(6), 186–201. https://doi.org/10.51891/rease.v10i6.14328

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.