ABORDAGEM EDUCACIONAL E CULTURAL DO SURDO

Autores

  • Ana Cássia de Oliveira Gobbo   UNOPAR.
  • Fabio Jose Antônio da Silva

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v7i4.977

Palavras-chave:

Surdo. Educação. Bilíngue. Cultural. LIBRAS

Resumo

Este trabalho busca realizar um estudo da Abordagem Educacional e Cultural do Surdo, fazendo um resgate da História do Surdo, pontuando os principais marcos da Educação dos Surdos no mundo e no Brasil, destacando o congresso de Milão, o qual mudou o rumo da educação dos surdos, disseminando o método oralista, método esse que desencadearam muitas críticas, visto negativamente por muitos especialistas, pois, não atendeu as necessidades dos surdos quanto a educação.O método oralista foi referencial assumido nas escolas do mundo todo, bem como as práticas vinculadas a ele. Enfatiza o ensino bilíngue como um programa educativo salvador, que utiliza duas línguas para ensinar. Traz o conceito que a filosofia bilíngue é de que os surdos formam uma comunidade, com culturas e línguas próprias, com isto o ensino bilíngue ganhou espaço e continua até os dias atuais. Esclarecem equívocos sobre a língua de sinais, sendo esta diferenciada de acordo com cada país. Faz um chamado para os educadores reavaliarem sua postura frente esse novo contexto educacional.

 

Biografia do Autor

Ana Cássia de Oliveira Gobbo,   UNOPAR.

Graduação em Pedagogia -  UNOPAR. Graduação em Educação Fisica – UNOPAR. Servidora Pública Municipal - Prefeitura Municipal de São Sebastião da Amoreira/PR

Fabio Jose Antônio da Silva

Profissional de Educação Física. Mestre em Educação. Doutorando em Educação Física.

Downloads

Publicado

30/04/2021

Como Citar

Gobbo, A. C. de O., & Silva, F. J. A. da . (2021). ABORDAGEM EDUCACIONAL E CULTURAL DO SURDO. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 7(4), 440–449. https://doi.org/10.51891/rease.v7i4.977