TDI OU PROFESSOR? TRAJETÓRIAS E IDENTIDADES DE PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL EM UMA CRECHE NO MUNICÍPIO DE CUIABÁ

Autores

  • Rafael de Arruda Falcão Neto Universidade Federal de Mato Grosso- UFMT
  • Ana Paula Moreira Luz UNINTER
  • Anne Karoline Oliveira Ferreira da Silva Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v8i10.7294

Palavras-chave:

Identidade Profissional. TDI. Educação Infantil.

Resumo

O presente artigo é resultado de uma pesquisa realizada a partir do Curso de Especialização em Docência na Educação Infantil do Instituto de Educação da Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT. Tomou como temática de pesquisa as identidades profissionais dos Técnicos em Desenvolvimento Infantil – TDIs, que atuam no município de Cuiabá. A pesquisa teve como intenção buscar repostas para a seguinte questão: Como estão demarcados os percursos e as identidades profissionais dos Técnicos em Desenvolvimento Infantil - TDIs que atuam em uma creche de Cuiabá? Para buscar respostas ao problema anunciado, elegi como objetivo geral compreender, discutir e refletir sobre os percursos pessoais e formativos que levaram os TDIs à educação infantil, bem como os fatores que os levaram à permanecer na profissão destacando elementos das respectivas. Ao realizar a presente pesquisa tive a oportunidade de fazer uma observação a respeito da profissão de TDI do Município de Cuiabá, suas ansiedades, as leis que regulamenta a profissão, as políticas públicas para a profissão de TDI e um grande questionamento que ainda os profissionais tem consigo, porque esses profissionais não são considerados professores visto que os mesmo planejam e executam as mesmas tarefas que um professor em sala de aula alem do cuidar. A pesquisa apontou que os TDIs mesmo tendo clareza da sua condição profissional de técnicos, se consideram professores mediante as funções que exercem nas creches; buscaram qualificação profissional para atuarem como professores e se revelam muito comprometidos com a perspectiva de desenvolverem um trabalho de educadores para além da função de cuidadores que tradicionalmente lhes foi atribuída.

Biografia do Autor

Rafael de Arruda Falcão Neto, Universidade Federal de Mato Grosso- UFMT

Mestrado em Relaçoes Internacionais pela Learnecefe no ano 2012. Especialista educação infantil pela UFMT em26 de Março de 2015. Licenciatura em Pedagogia para a Educação Infantil, pela UFMT no ano de 2010.

Ana Paula Moreira Luz, UNINTER

Graduação /Licenciada Educação Artística e Música. Ano 2003. Promovida pela Faculdade Universidade Federal de Mato Grosso- UFMT. POS GRADUAÇÃO LATO SENSU Especialista em Metodologia do Ensino da Arte a. Ano 2010. Promovida pela Universidade Centro Universitário internacional UNINTER. E-mail:  paulinhaanapaula519@gmail.com

Anne Karoline Oliveira Ferreira da Silva, Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT

Especialista em Educação Especial com ênfase em inclusão. Ano 2016. Promovida pela Faculdades Integradas de Várzea Grande - FIAVEC/Especialista em Artes Visuaus. Ano 2018. Promovida pela Faculdade INVEST de ciências e tecnologia/Licenciatura em Pedagogia. Ano 2013. Promovida pela Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT. anneksilva2016@gmail.com e annekpretinha82@hotmail.com

 

Downloads

Publicado

03/11/2022

Como Citar

Falcão Neto, R. de A. ., Luz, A. P. M. ., & Silva, A. K. O. F. da . (2022). TDI OU PROFESSOR? TRAJETÓRIAS E IDENTIDADES DE PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL EM UMA CRECHE NO MUNICÍPIO DE CUIABÁ. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 8(10), 1833–1852. https://doi.org/10.51891/rease.v8i10.7294

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)