MOLDAGEM DIGITAL VERSUS MOLDAGEM CONVENCIONAL – REVISÃO DE LITERATURA

Autores

  • Caio Mitsuo Sato Freitas Universidade Brasil
  • João Ricardo Batistão da Silva São Leopoldo Mandic

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v8i10.7283

Palavras-chave:

Moldagem. Desenho Assistido por Computador. Odontologia.

Resumo

Nos dias atuais os scanners digitais trazem cada vez mais praticidade aos cirurgiões-dentistas. O presente artigo buscou comparar modelos feitos a partir da moldagem convencional frente à moldagem digital, a fim de discutir qual a melhor técnica. Foi realizada uma revisão de literatura através das bases de dados Scielo, PubMED e Google Scholar, utilizando os termos descritores “moldagem”, “desenho assistido por computador” e “odontologia”, além de um levantamento bibliográfico de um acervo físico. Ambas as técnicas se demonstraram eficazes para moldagem, entretanto a técnica digital apresentou um maior conforto e otimização de tempo clínico, mas, em relação a moldagem convencional ela apresenta um custo muito maior, sendo esse o seu maior malefício. Cabe ao cirurgião-dentista decidir qual das técnicas de moldagem se encaixam melhor a sua realidade, levando em conta os seus atendimentos clínicos.

Biografia do Autor

Caio Mitsuo Sato Freitas, Universidade Brasil

Graduando em Odontologia. Universidade Brasil, Fernandópolis, São Paulo, Brasil. E-mail: caiomsfreitas@gmail.com

João Ricardo Batistão da Silva, São Leopoldo Mandic

Mestrando em Implantodontia. São Leopoldo Mandic, Campinas, São Paulo, Brasil. E-mail: joaoricardobatistao@gmail.com

 

Downloads

Publicado

03/11/2022

Como Citar

Freitas, C. M. S. ., & Silva, J. R. B. da . (2022). MOLDAGEM DIGITAL VERSUS MOLDAGEM CONVENCIONAL – REVISÃO DE LITERATURA. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 8(10), 1734–1746. https://doi.org/10.51891/rease.v8i10.7283