MEDIDAS PREVENTIVAS PARA EVITAR ÚLCERAS POR PRESSÃO NA FACE EM DOENTES SUBMETIDOS A VENTILAÇÃO NÃO INVASIVA, EM CONTEXTO HOSPITALAR

Autores

  • Marlene Pires Instituto Politécnico de Beja- Portugal
  • Maria Antónia Costa Instituto Politécnico de Beja- Portugal

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v8i10.7016

Palavras-chave:

Ventilação Não Invasiva. Cuidados de Enfermagem. Medidas Preventivas. Úlceras por Pressão.

Resumo

Enquadramento: Na procura permanente pela excelência do exercício profissional, o Enfermeiro contribui para a máxima eficácia e eficiência na organização dos Cuidados de Enfermagem, tendo como dever manter-se atualizado sobre as várias práticas para que consiga prestar Cuidados de melhor qualidade, maximizando assim os ganhos em saúde. A Ventilação Não Invasiva é um modo ventilatório com recurso a uma máscara na interface doente- ventilador sem necessidade de recurso a via aérea artificial e a sedação, melhorando assim o conforto do doente e diminuindo o tempo de internamento. As Medidas Preventivas são fulcrais para evitar Úlceras por Pressão na face em doentes submetidos a Ventilação Não Invasiva, em contexto hospitalar. Objetivos: Demonstrar o desenvolvimento de competências clínicas do Enfermeiro de cuidados gerais e realizar uma Revisão Integrativa da Literatura cujo tema está relacionado com uma problemática associada ao contexto da prática clínica. Metodologia: Revisão Integrativa da Literatura que se recorreu à metodologia PICO. A PICO é um acrônimo para “Population”, quem participa; “Intervention”, o que foi alvo de estudo; “Comparison”, comparação entre duas intervenções, podendo fazer parte do estudo ou não; “Outcome”, quais os resultados esperados. Serve para formulação da questão de investigação. A pesquisa foi realizada nas bases de dados CINAHL Complete e MEDLINE Complete através da plataforma EBSCOhost, de forma a identificar estudos publicados até maio de 2021. Foram selecionados 201 estudos de evidência científica. A qualidade metodológica da análise do nível de evidência dos artigos é fulcral e é uma fase indispensável na elaboração da Revisão da Literatura, de forma a identificar o rigor e as características dos estudos. Conclusão: As medidas preventivas devem ser utilizadas uma vez que cientificamente se verifica grande eficácia na utilização das mesmas. A Ventilação Não Invasiva é cada vez mais utilizada na gestão de problemas respiratórios agudos e crónicos, portanto, há uma maior necessidade de deliberar provas baseadas na evidência científica, através de medidas preventivas para aumentar o conforto dos doentes e impedir o desenvolvimento de Úlceras por Pressão na face. Verifica-se que a prevenção é o elemento mais eficaz e estima-se que 95% das úlceras por pressão podem ser impedidas, cabe aos enfermeiros essa responsabilidade.

Biografia do Autor

Marlene Pires, Instituto Politécnico de Beja- Portugal

Enfermeira de Cuidados Gerais No serviço de Medicina II, da ULSBA de Beja Licenciada em Enfermagem pelo Instituto Politécnico de Beja, Escola Superior de Saúde de Beja. E-mail: mlp1@live.com.pt.

Maria Antónia Costa, Instituto Politécnico de Beja- Portugal

Enfermeira Especialista em Médico-Cirúrgica Docente no Instituto Politécnico de Beja, e Professora Adjunta na Escola Superior de Saúde de Beja Mestre em Ciências da Educação.

Downloads

Publicado

31/10/2022

Como Citar

Pires, M. ., & Costa, M. A. . (2022). MEDIDAS PREVENTIVAS PARA EVITAR ÚLCERAS POR PRESSÃO NA FACE EM DOENTES SUBMETIDOS A VENTILAÇÃO NÃO INVASIVA, EM CONTEXTO HOSPITALAR. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 8(10), 115–127. https://doi.org/10.51891/rease.v8i10.7016