TURISMO, GESTÃO DE BENS COMUM E RECURSOS NATURAIS NA PRAIA DA PIPA/ BRASIL: UMA PERSPECTIVA À LUZ DOS PRINCÍPIOS DE OSTROM

Autores

  • Josemery Araújo Alves Universidade Federal de Campina Grande
  • Márcia Ribeiro Universidade Federal de Campina Grande
  • Lívia Miranda Universidade Federal de Campina Grande
  • Sofia Bento Universidade de Lisboa/ ISEG

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v8i8.6683

Palavras-chave:

Ostrom. Recursos naturais. Turismo. Pipa/RN.

Resumo

O presente estudo retrata aspectos ambientais, sociais, econômicos e políticos propagados na praia de Pipa, pertencente ao município de Tibau do Sul, estado do Rio Grande do Norte. Portanto, o objetivo geral da pesquisa é "Verificar a aplicabilidade dos princípios de governança de Ostrom como mecanismo de análise do contexto turístico em Pipa, a fim de superar os obstáculos atuais, em favor da cooperação voltada à preservação do uso. comum". Para viabilizar os resultados do objetivo anterior, o referencial teórico-metodológico de Ostrom (1990, 2007 e 2009) possui diretrizes a serem investigadas, com auxílio de visitas in loco (2014 a 2018), observação participante, análise de documentos e entrevistas semi-estruturado Acredita-se que o autogestão dos ativos naturais, liderado pela comunidade local, possa ser apontado como uma estratégia capaz de propor um desenvolvimento turístico mais equilibrado de sistemas e unidades de recursos comuns. A população da praia da Pipa pode deixar um grupo de atores com objetivos comuns, enfatizando a necessidade de manter sistemas de recursos como a praia, a lagoa, a floresta e as falésias.

 

Biografia do Autor

Josemery Araújo Alves, Universidade Federal de Campina Grande

Doutora em Recursos Naturais pela Universidade Federal de Campina Grande, com período um período (sanduiche) na Universidade de Lisboa, mestrado em Turismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Professora Adjunta do Curso de Turismo na Universidade Federal do Rio Grande do Norte, membro do grupo de pesquisa do CNPQ: Turismo, Sociedade & Território. UFRN/ E-mail: josemeryalves@hotmail.com.

Márcia Ribeiro, Universidade Federal de Campina Grande

Doutorado em Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, com um período (sanduíche) na Universidade de East Anglia (Inglaterrra), mestrado em Engenharia Civil pela Universidade Federal da Paraíba e graduação em Engenharia Civil pela Universidade Federal da Paraíba. Possui pós-doutorado no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. Professora adjunta da Universidade Federal de Campina Grande. UFCG/ E-mail: mm-ribeiro@uol.com.br.

Lívia Miranda, Universidade Federal de Campina Grande

Doutora em Desenvolvimento Urbano e Regional, mestrado em Geografia e graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Pernambuco. Professora Adjunta no Curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Campina Grande. É pesquisadora no Observatório de Políticas Públicas e Práticas Sócioambientais (UFPE) e na Rede Observatório das Metrópoles (INTC - IPPUR/UFRJ). Ulisboa/ E-mail: sofiacoelhobento@gmail.com.

Sofia Bento, Universidade de Lisboa/ ISEG

Docteur de l’Ecole des Mines de Paris e Doutora pelo Instituto Superior de Economia e Gestão na Universidade Técnica de Lisboa, mestrado em Sociologia Econômica e das Organizações pelo ISEG e Licenciatura em Psicologia Social e das Organizações pelo ISPA. Professora da Universidade de Lisboa/ ISEG, membro do SOCIUS- Centro de Investigação de Sociologia Econômica e das Organizações.

 

Downloads

Publicado

01/09/2022

Como Citar

Alves, J. A. ., Ribeiro, M. ., Miranda, L. ., & Bento, S. . (2022). TURISMO, GESTÃO DE BENS COMUM E RECURSOS NATURAIS NA PRAIA DA PIPA/ BRASIL: UMA PERSPECTIVA À LUZ DOS PRINCÍPIOS DE OSTROM . Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 8(8), 1117–1139. https://doi.org/10.51891/rease.v8i8.6683