SEXUALIDADE INFANTIL

Autores

  • Ellen de Albuquerque Rodrigues Faculdade do Instituto Panamericano- Facipan
  • Eunice de Albuquerque Silva Faculdade Cuiabá- FAUC
  • Jocinira Souza Silva Instituto INVEST de Educação Consultoria e Assessoria
  • Marilene Maria Schnorr Faculdade das Águas Emendadas – FAE
  • Selma de Albuquerque Rodrigues Faculdade Castelo Branco
  • Vanessa de Fátima Sobral da Conceição Faculdade da Região Serrana

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v8i8.6681

Palavras-chave:

Formação Lúdica. Professor. Criança. Saberes e Fazeres.

Resumo

O presente artigo teve como objetivo principal, discutir a importância da formação lúdica do professor de educação infantil. Justificamos a intenção do mesmo, pois consideramos que se as brincadeiras fazem parte do universo da criança, devem prioritamente, se fazer presente na formação inicial e continuada dos profissionais que atuam neste nível de ensino. Um outro fator que justifica a pertinência dessa pesquisa, diz respeito a ausência de experiências lúdicas nos cursos que formam professores no Brasil. Do ponto de vista prático, geralmente as grades curriculares enfatizam mais saberes teóricos, não se preocupando em possibilitar aos acadêmicos, o contato com a criança desde o início da formação. O brincar implica no desenvolvimento cognitivo, social, emocional, psicomotor e afetivo, assim é necessário que o professor de educação infantil receba uma formação adequada para atuar com a criança, formação esta que priorize a dimensão lúdica, a fim de que o brincar seja estimulado no contexto da sala de aula.

Biografia do Autor

Ellen de Albuquerque Rodrigues, Faculdade do Instituto Panamericano- Facipan

Graduada em Pedagogia pela Universidade Norte do Paraná – UNOPAR, Especialista em Educação Infantil pela FACIPAN.

Eunice de Albuquerque Silva, Faculdade Cuiabá- FAUC

Graduada em Pedagogia pelo Centro Universitário Várzea Grande – UNIVAG, Especialista em Educação Infantil pela FAUC.

Jocinira Souza Silva, Instituto INVEST de Educação Consultoria e Assessoria

Graduada em Pedagogia pela Faculdade Afirmativo, Especialista em Educação Infantil com Ênfase em Atendimento Educacional Especializado - AEE Instituto INVEST de Educação Consultoria e Assessoria.

Marilene Maria Schnorr, Faculdade das Águas Emendadas – FAE

Graduada em Pedagogia pela Universidade Luterana do Brasil, Especialista em Psicopedagogia pela Faculdade das Águas Emendadas – FAE.

Selma de Albuquerque Rodrigues, Faculdade Castelo Branco

Graduada em Pedagogia pelo Centro Universitário Várzea Grande - UNIVAG, Especialista em Educação Infantil pela Faculdade Castelo Branco.

Vanessa de Fátima Sobral da Conceição, Faculdade da Região Serrana

Graduada em Pedagogia pela Universidade Norte do Paraná – UNOPAR, Especialista em Psicopedagogia Institucional e Clínica pela Faculdade da Região Serrana.

Downloads

Publicado

01/09/2022

Como Citar

Rodrigues, E. de A. ., Silva, E. de A. ., Silva, J. S. ., Schnorr, M. M. ., Rodrigues, S. de A. ., & Conceição, V. de F. S. da . (2022). SEXUALIDADE INFANTIL. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 8(8), 1103–1116. https://doi.org/10.51891/rease.v8i8.6681

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>