ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA DAS INTERNAÇÕES POR APENDICITE AGUDA EM IDOSOS NO BRASIL, DE 2015 A 2019

Autores

  • Marina Diniz de Britto Rabha Universidade de Vassouras
  • Lucineide Martins de Oliveira Maia Universidade de Vassouras

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v8i7.6370

Palavras-chave:

Apendicite. Idosos. Internações. Epidemiologia.

Resumo

A apendicite aguda constitui a causa cirúrgica mais comum de dor abdominal em atendimentos de urgência. Essa patologia embora seja mais comum em pacientes adultos jovens, tem aumentado sua incidência em idosos. O presente estudo fez uma analise epidemiológica dessa doença em idosos com ênfase no número de internações ao longo do período de 2015 a 2019, destacando esses números dentre as regiões, sexo e faixa etária. Sendo assim, os resultados mostraram a crescente incidência ao longo dos anos. Em conclusão a apendicite consiste em uma doença que é cada vez mais comum dentre os idosos, que requer diagnóstico precoce e tratamento visto que se manifesta em maior gravidade nessa faixa etária.

Biografia do Autor

Marina Diniz de Britto Rabha, Universidade de Vassouras

Discente do curso de Medicina da Universidade de Vassouras, Vassouras, Rio de Janeiro, Brasil.E-mail: marinarabha@gmail.com.

Lucineide Martins de Oliveira Maia, Universidade de Vassouras

Docente do curso de Medicina da Universidade de Vassouras, Vassouras, Rio de Janeiro, Brasil.

Downloads

Publicado

30/07/2022

Como Citar

Rabha, M. D. de B. ., & Maia, L. M. de O. . (2022). ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA DAS INTERNAÇÕES POR APENDICITE AGUDA EM IDOSOS NO BRASIL, DE 2015 A 2019. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 8(7), 704–711. https://doi.org/10.51891/rease.v8i7.6370