EDUCAÇÃO INCLUSIVA: MITO OU REALIDADE NAS ESCOLAS MOÇAMBICANAS

Autores

  • Octávio Manuel de Jesus Instituto Superior Pedagógico de Maputo-Moçambique
  • Vitoria Afonso Langa de Jesus Fundo Nacional de Investigação (FNI)
  • Manuel Pastor Francisco Conjo Universidade Federal de Viçosa–Minas Gerais
  • Adelina Mariquele Baera Universidade Pedagógica de Maputo-Moçambique
  • Vaz Fernando Baera Universidade Pedagógica de Maputo – Moçambique

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v8i5.5548

Palavras-chave:

Educação Especial. Inclusão Escolar. Aprendizagem

Resumo

O artigo mostra que muitos dos projetos elaborados pela Repartição da Educação Especial do MINED, são dificilmente implementados como transformação das escolas regulares em inclusivas que seriam supostamente acolhidas todas crianças e jovens portadoras de deficiência, meninos da rua, crianças com problemas de aprendizagem ou falta de recurso para escolarização. Ao contrário, o que temos em sua base é o fracasso escolar dos estudantes com N.E.E. na aprendizagem das matérias curriculares. Desde o ponto de vista Pedagógico e Administrativo, a implementação de Políticas Municipais para a efetivação dos objetivos do projeto “escolas inclusivas”, a supervisão e a capacitação psicopedagógica dos professores e demais profissionais da educação, são as estratégias corretas para lidar com tais projetos sustentadas em princípios e matérias da educação inclusiva. O artigo enfoca casos de oportunidade de acesso à educação das crianças e jovens com N.E.E e atendimento educacional especializado em diversos níveis de ensino (Ensino Primário), além de outras dificuldades.

Biografia do Autor

Octávio Manuel de Jesus, Instituto Superior Pedagógico de Maputo-Moçambique

Doutor em Ciências Pedagógicas, Moçambicano,funcionário do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. Doutoramento (2003),em Ciências Pedagógicas, componente Educação Ambiental, através da disciplina de Geografia, no Instituto Central das Ciências Pedagógicas de Havana-Cuba. Mestrado (1998), em Didáctica da Geografia, Menção Geografia Económica e Social, no Instituto Superior Pedagógico “Enrique José Varona” em Havana- Cuba. Licenciatura (1992)em Ensino de História e Geografia, no Instituto Superior Pedagógico de Maputo-Moçambique.Docente na Universidade Pedagógica de Maputo (desde 2006), categoria Professor Auxiliar, nas seguintes cadeiras científicas: Gestão Ambiental e Educação Ambiental; Didáctica de Geografia; Geografia de Moçambique I e II; Temas de Actualidade em Geografia Física Geral e Geografia Física Regional.Membro de Júri, Supervisor e Arguente nas Defesas de Monografias, Dissertações em Havana- Cuba e Maputo-Moçambique.Supervisor das teses de Doutoramento em Moçambique. Correio electrónico: Octaviom2001@yahoo.es.

Vitoria Afonso Langa de Jesus, Fundo Nacional de Investigação (FNI)

(Doutorada em Sociologia) Diretora Executiva do Fundo Nacional de Investigação (FNI). Ministério da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional Mandal. E-mail: 0691@yahoo.es. www.fni.gov.mz

Manuel Pastor Francisco Conjo, Universidade Federal de Viçosa–Minas Gerais

Doutorado Engenharia de Ciência Florestal pela Universidade Federal de Viçosa–Minas Gerais–Brasil. Instituição: Universidade Pedagógica de Maputo/Universidade Federal de Viçosa. Mestrado em Gestão Ambiental pela Universidade Pedagógica de Maputo–Moçambique. Bacharel e Licenciado em Ensino de Geografia pela Universidade Pedagógica de Maputo–Moçambique. Técnico Superior em Higiene e Segurança no Trabalho e Meio Ambiente pela Ensine Moçambique. Doente universitária Nas disciplinas de Gestão e Educação ambiental. E-mail: pastorconjo007@gmail.com

Adelina Mariquele Baera, Universidade Pedagógica de Maputo-Moçambique

Doutoranda em Educação – Currículo, Mestre em Educação/Formação de Formadores, Licenciada em Planificação, Administração e Gestão Escolar, pela Universidade Pedagógica de Maputo-Moçambique, Bacharelado em Ciência de Educação: Especialidade em Educação Moral Cívica, pelo Instituto Superior Mãe Maria da África (ISMA), Maputo – Moçambique, Docente na Cadeira de Ética e Deontologia Profissional, no Instituto Superior Dom Bosco em Maputo – Moçambique, Docente na Cadeira de Organização Administração Escolar no Instituto Superior de Estudos de Defesa “Tenente – General Armando Emílio Guebuza” (ISIDEF) em Maputo – Moçambique, Professora há 21 anos, nos vários níveis de Ensino em Inhambane e Maputo Província – Moçambique. E-mail: adelinamariquele@gmail.com

Vaz Fernando Baera, Universidade Pedagógica de Maputo – Moçambique

Mestre em Educação, Administração e Gestão de Educação, Licenciado em Planificação, Administração e Gestão Escolar, Bacharelato em Planificação, Administração e Gestão Escolar, pela Universidade Pedagógica de Maputo – Moçambique, Oficial Superior da Polícia da República de Moçambique (PRM), na Classe de Supertendente da Polícia. E-mail: vazfernandobaera@gmail.com

Downloads

Publicado

31/05/2022

Como Citar

Jesus, O. M. de ., Jesus, V. A. L. de ., Conjo, M. P. F. ., Baera, A. M. ., & Baera, V. F. . (2022). EDUCAÇÃO INCLUSIVA: MITO OU REALIDADE NAS ESCOLAS MOÇAMBICANAS. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 8(5), 329–344. https://doi.org/10.51891/rease.v8i5.5548

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)