PANORAMA EPIDEMIOLÓGICO DA POPULAÇÃO BRASILEIRA ACOMETIDA POR NEOPLASIA MALIGNA DE BEXIGA ENTRE OS ANOS DE 2015 E 2020

Autores

  • Mateus Forastieri Rodrigues Bruno Universidade de Vassouras
  • Maria Eduarda Marini Universidade de Vassouras
  • Patrício Clemer Alonso Ramalho Universidade de Vassouras
  • João Victor Rodrigues Senne Universidade de Vassouras
  • Clarissa Vasconcellos Soares Universidade de Vassouras
  • Davi Miguel Sá Universidade de Vassouras
  • Kennedy Soares Carneiro Universidade de Vassouras

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v8i5.5369

Resumo

Esta pesquisa busca avaliar a perspectiva da neoplasia maligna de bexiga no Brasil nos últimos anos, associando dados importantes como internações, taxa de mortalidade, faixa etária, sexo e etnia. Para isso, realizou-se uma revisão de literatura do período de abril de 2015 até abril de 2020 através de uma pesquisa de análise quantitativa, visando uma busca descritiva sobre o assunto. Foram utilizadas as plataformas de pesquisa Scielo, Pubmed e Up to Date além das palavras-chaves: câncer de bexiga, epidemiologia e urologia. Selecionou-se 23 artigos sendo utilizados apenas 10. Para isso, foram excluídos os artigos impossibilitados de acesso integral livre e aqueles que não estavam na língua portuguesa ou inglesa. Para complementar, realizou-se uma coleta de dados no DATASUS, sistema de informações hospitalares do SUS (SIH/SUS), pesquisando o número de internações, taxa de mortalidade, distribuição geográfica, faixa etária, sexo e etnia, média de permanência no Brasil. Como resultado, foi constatada uma maior densidade de internações e gastos nas regiões mais industrializadas, além de uma divergência etnica e cultural no acesso aos cuidados necessários. Portanto, é necessário reavaliar o panorama da doença a fim de proporcionar uma distribuição igulitária dos serviços de saúde além de otimizar o processo de triagem nas regiões que concentram fatores de risco para o desenvolvimento da doença.

Biografia do Autor

Mateus Forastieri Rodrigues Bruno, Universidade de Vassouras

Discente de Medicina na Universidade de Vassouras, Vassouras, Rio de Janeiro, Brasil. mforas10@gmail.com.

Maria Eduarda Marini, Universidade de Vassouras

Discente de Medicina na Universidade de Vassouras, Vassouras, Rio de Janeiro, Brasil. 

Patrício Clemer Alonso Ramalho, Universidade de Vassouras

Discente de Medicina na Universidade de Vassouras, Vassouras, Rio de Janeiro, Brasil.

João Victor Rodrigues Senne, Universidade de Vassouras

Discente de Medicina na Universidade de Vassouras, Vassouras, Rio de Janeiro, Brasil.

Clarissa Vasconcellos Soares, Universidade de Vassouras

Discente de Medicina na Universidade de Vassouras, Vassouras, Rio de Janeiro, Brasil.

Davi Miguel Sá, Universidade de Vassouras

Discente de Medicina na Universidade de Vassouras, Vassouras, Rio de Janeiro, Brasil.

Kennedy Soares Carneiro, Universidade de Vassouras

Docente do Curso de Medicina da Universidade de Vassouras, Vassouras, Rio de Janeiro, Brasil.

Downloads

Publicado

31/05/2022

Como Citar

Bruno, M. F. R. ., Marini, M. E. ., Ramalho, P. C. A. ., Senne, J. V. R. ., Soares, C. V. ., Sá, D. M. ., & Carneiro, K. S. . (2022). PANORAMA EPIDEMIOLÓGICO DA POPULAÇÃO BRASILEIRA ACOMETIDA POR NEOPLASIA MALIGNA DE BEXIGA ENTRE OS ANOS DE 2015 E 2020. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 8(5), 1200–1208. https://doi.org/10.51891/rease.v8i5.5369