PSICOPROFILAXIA CIRÚRGICA NA UROLOGIA

Autores

  • Guilherme Gramata Abreu Universidade de Vassouras
  • Ana Zeile Melo Rolim Universidade de Vassouras
  • Oswaldo Aparecido Caetano Universidade de Vassouras

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v8i4.5161

Palavras-chave:

Urologia. Humanização. Cirúrgico.

Resumo

Visando a humanização do procedimento cirúrgico, este trabalho acadêmico teve por objetivo se desenvolver um estudo de revisão sobre Psicoprofilaxia Cirúrgica em Urologia com o fito supracitado e a diminuição das possibilidades de erro no procedimento potencializando a recuperação do paciente por intermédio das informações dadas. Neste sentido, desse envolveu-se um protocolo de acompanhamento no pré-operatório, bem como no pós-cirúrgico. Notou-se, também, que no momento em que se solicita a antecipação da cirurgia é desencadeada nos pacientes entraves emocionais como medo, ansiedade e a agitação que esteve presente em mais de 70% dos pacientes. Contudo, os pacientes que receberam acompanhamento no pré-operatório e no pós-operatório manifestaram melhor recuperação emocional e física. Ainda sobre o período pós-cirúrgico o grupo que não teve o acompanhamento manifestou mais dor, e representa, cerca de 64,99% dos pacientes submetidos. Os resultados desta pesquisa demonstram a eficácia de uma intervenção que leva em consideração os fatores emocionais e psicossociais dos pacientes

Biografia do Autor

Guilherme Gramata Abreu, Universidade de Vassouras

Aluno do 12º período da Universidade de Vassouras. E-mail: guigrabreu@gmail.com.

Ana Zeile Melo Rolim, Universidade de Vassouras

Aluna do 12º período da Universidade de Vassouras.

Oswaldo Aparecido Caetano, Universidade de Vassouras

Médico formado na UNIG-RJ, mestrado em ciências ambientais pela universidade de vassouras em 2019 e professor nas cadeiras de ginecologia e obstetrícia da Universidade de Vassouras.

Downloads

Publicado

30/04/2022

Como Citar

Abreu, G. G. ., Rolim, A. Z. M. ., & Caetano, O. A. . (2022). PSICOPROFILAXIA CIRÚRGICA NA UROLOGIA. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 8(4), 1597–1603. https://doi.org/10.51891/rease.v8i4.5161