A REALIDADE E AS LIMITAÇÕES DOS PROCESSOS DE RESSOCIALIZAÇÃO NAS PENAS DE RECLUSÃO COM PRIVAÇÃO DE LIBERDADE, NO SISTEMA CARCERÁRIO BRASILEIRO

Autores

  • Maria José Lopes Susepe Rio Grande do Sul
  • Luiza Cardoso Behrends Susepe Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v8i4.5141

Palavras-chave:

Sistema Prisional. Pena Privativa de Liberdade. Ressocialização.

Resumo

Este trabalho objetiva trazer uma análise das relações prisionais, fazendo considerações sobre o contraste entre o ponto de vista interno do ambiente carcerário e sua possibilidade reabilitadora e sua finalidade de ressocialização, sendo direcionadas explorações e críticas ao caráter ressocializador da pena privativa de liberdade, haja vistas os flagrantes deficiências do sistema de justiça brasileiro. Para tanto, empregou-se a metodologia da pesquisa bibliográfica, no intuito de promover um exame da atual conjuntura de funcionamento e de eficácia e de adequação das medidas de ressocialização, no contexto do regime prisional do país.

Biografia do Autor

Maria José Lopes, Susepe Rio Grande do Sul

Advogada pela Pontificia Universidade Catolica de Minas. Pós- graduada em Direito Penal. Pós- graduada em Gestão Prisional. Policial Penal Rio Grande do Sul. E-mail: maria-lopes@susepe.rs.gov.br 

Luiza Cardoso Behrends, Susepe Rio Grande do Sul

Advogada pela PUC RS Pós-graduada em direito Penal e Processo Penal. Pós-graduada Direitos Humanos Policial Penal Rio Grande do Sul.

Downloads

Publicado

30/04/2022

Como Citar

Lopes, M. J. ., & Behrends, L. C. . (2022). A REALIDADE E AS LIMITAÇÕES DOS PROCESSOS DE RESSOCIALIZAÇÃO NAS PENAS DE RECLUSÃO COM PRIVAÇÃO DE LIBERDADE, NO SISTEMA CARCERÁRIO BRASILEIRO. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 8(4), 1403–1411. https://doi.org/10.51891/rease.v8i4.5141