PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DA DOENÇA DE CHAGAS NA BAHIA

Autores

  • Aline de Oliveira  Brasileiro Universidade Salvador
  • Gercino Gomes  Silva Neto Universidade Salvador
  • Henrique da Silva Ferreira Universidade Salvador
  • Vinicius Gabriel Rodrigues  Brito Universidade Salvador
  • Vinicius Mendes Souza  Carneiro Universidade Salvador

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v7i11.3018

Palavras-chave:

Trypanosoma cruzi. Barbeiro. Mortalidade. Epidemia.

Resumo

Este estudo teve como objetivo discorrer sobre o perfil epidemiológico da Doença de Chagas na Bahia. Para isso, buscou-se analisar os dados de prevalência da DC, no período de 2018 a 2020, bem como verificar o estrato social onde a doença ocorre, além de explanar sobre a taxa de mortalidade pela doença no Brasil, em especial no estado da Bahia. Tratou-se de um estudo descritivo, de corte transversal, realizado com dados secundários. Foi evidenciado que a taxa de mortalidade pela DC foi considerada alta nos municípios de Cruz das Almas, Jacobina, Santo Antonio de Jesus, Itaberaba, Barreiras e Guanambi. A região norte da Bahia foi a que registrou maior variação em relação aos casos da doença. A forma mais recorrete de transmissão da doença foi por via oral. Quanto à proporção de óbitos da doença com base na raça e cor revelou que a cor parda.

Biografia do Autor

Aline de Oliveira  Brasileiro, Universidade Salvador

Bacharelado em Farmácia pela Universidade Salvador. E-mail: alinemaregas@hotmail.com

Gercino Gomes  Silva Neto, Universidade Salvador

Bacharelado em Farmácia pela Universidade Salvador

Henrique da Silva Ferreira, Universidade Salvador

Bacharelado em Farmácia pela Universidade Salvador

Vinicius Gabriel Rodrigues  Brito, Universidade Salvador

Bacharelado em Farmácia pela Universidade Salvador

Vinicius Mendes Souza  Carneiro, Universidade Salvador

Orientador. Universidade Salvador.

Downloads

Publicado

23/11/2021

Como Citar

 Brasileiro, A. ., Silva Neto, G., Ferreira, H. ., Brito, V., & Carneiro, V. (2021). PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DA DOENÇA DE CHAGAS NA BAHIA. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 7(10), 3096–3110. https://doi.org/10.51891/rease.v7i11.3018