A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO EM SAÚDE COMO FERRAMENTA A FAVOR DA VACINAÇÃO CONTRA O SARAMPO E O COMBATE AO MOVIMENTO ANTIVACINA E FAKE NEWS

Autores

  • Paula Christina Correia Gonçalves Centro Universitário Redentor- Uniredentor
  • Basílio Magno Francisco Rodrigues da Silva Centro Universitário Redentor- Uniredentor
  • Fabíola Vargas Apolinário Centro Universitário Redentor- Uniredentor

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v7i10.2979

Palavras-chave:

Sarampo. Movimento antivacina. Fake News. Educação em Saúde. Enfermeiro.

Resumo

A presente pesquisa tem como temática a importância da educação em saúde com o uso de tecnologia leve em saúde, em prol da promoção da vacinação contra o Sarampo visando o combate às Fake News. Por se tratar de uma doença grave e altamente contagiosa, a vacinação contra o sarampo deveria ser amplamente incentivada em todas as regiões do Brasil. No entanto, observa-se que integrantes do movimento antivacina utilizam de Fake News interferindo na adesão da vacinação em crianças, jovens e adultos. Esse trabalho objetiva-se que a educação em saúde pode ajudar na sensibilização à vacinação contra Sarampo e outras doenças altamente contagiosas. Mais especificamente, o trabalho tem como papel fundamental fornecer fontes seguras de informações sobre o tema (sites como Ministério da Saúde, Programa Nacional de Imunização - PNI), conscientização sobre a influência da vacinação e o aumento de doenças reemergentes, promovendo à adesão e atualização da caderneta vacinal – Vacina tríplice viral (Sarampo, Caxumba e Rubéola) e esclarecer sobre possíveis motivos que nutrem o movimento antivacina e Fake News. Trata-se de uma revisão bibliográfica sistemática. Verificou-se que apesar da vacinação infantil ser de grande eficácia, parte da população não foram vacinados por falta de acesso e de informação necessária. Os estudos evidenciaram a queda da cobertura vacinal e que a propagação de informações falsas sobre os riscos sobre a imunização colaborou para a não adesão, ocasionando o retorno de doenças anteriormente erradicadas. Para combater tal situação a educação em saúde torna-se um instrumento essencial para a enfermagem reverter esse quadro, seja por meio de busca ativa, seguida de orientações, como por meio de palestras em meios escolares.

Biografia do Autor

Paula Christina Correia Gonçalves, Centro Universitário Redentor- Uniredentor

Graduanda em enfermagem pelo Centro Universitário Redentor, Enfermagem, Itaperuna-RJ, E-mail:  paulachristina10@gmail.com.

Basílio Magno Francisco Rodrigues da Silva, Centro Universitário Redentor- Uniredentor

Graduando pelo Centro Universitário Redentor, Enfermagem, Itaperuna-RJ, magnob988@gmail.com.

Fabíola Vargas Apolinário, Centro Universitário Redentor- Uniredentor

Docente de Enfermagem pelo Centro Universitário Redentor, Enfermagem, Itaperuna-RJ, E-mail fabiola.apolinario@uniredentor.edu.br.

Downloads

Publicado

22/11/2021

Como Citar

Gonçalves, P. C. C., Silva, B. M. F. R. da ., & Apolinário, F. V. . (2021). A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO EM SAÚDE COMO FERRAMENTA A FAVOR DA VACINAÇÃO CONTRA O SARAMPO E O COMBATE AO MOVIMENTO ANTIVACINA E FAKE NEWS. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 7(10), 2938–2949. https://doi.org/10.51891/rease.v7i10.2979