INSEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL DE FAMÍLIAS COM CRIANÇAS MENORES DE CINCO ANOS: FATORES ASSOCIADOS

Autores

  • Claudia Moreira de Lima Universidade de Cuiabá
  • Rayane Kelly Fernandes da Costa Universidade do Estado de Mato Grosso
  • Patrycia Conceição de Almeida Costa Universidade do Estado de Mato Grosso
  • Dayane dos Santos Souza Magalhães Universidade de Cuiabá
  • Dennislaine Alves Lima Dantas Hospital Regional Drº Antônio Fontes
  • Grasiela Cristina Silva Botelho Silvestre Universidade de Cuiabá

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v7i10.2620

Palavras-chave:

Escala Brasileira de Insegurança. Segurança Alimentar. Família

Resumo

Segurança alimentar e nutricional, significa dar garantia e condições de acesso a alimentos básicos de qualidade a todos, em quantidade suficiente. Objetivo: Assim, o presente estudo tem como objetivo avaliar a segurança alimentar de famílias com crianças de 0 a 5 anos por meio do método da Escala Brasileira de Insegurança (EBIA), sendo o indicador sensível para detectar famílias em risco de insegurança alimentar (IA). Metodologia: Trata-se de um estudo com um desenho transversal, com abordagem quantitativa com delineamento descritivo/exploratório. Resultados: Das 68 crianças avaliadas, 56 (82,35%) pertenciam à faixa etária de 0 a 3 anos incompletos e 12 (17,65%) compreendiam a idade entre 3 a 5 anos, com média de idade de 01 ± 04anos. Observou-se, na distribuição por sexo, uma igualdade entre os participantes tendo para o sexo feminino 34 (50%) e o masculino 34 (50%), observa-se que foi predominante (93,1%) os domicílios com renda familiar mensal menor que dois salários mínimos e 58,1% das famílias eram constituídas por até quatro moradores. Conclusão. Os resultados deste estudo indicam que existe pouca família em estado de insegurança alimentar, estando associada, principalmente, ao baixo nível socioeconômico das famílias.

Biografia do Autor

Claudia Moreira de Lima , Universidade de Cuiabá

Enfermeira Mestra, pelo Programa de Pós-Graduação em Ambiente e Saúde da Universidade de Cuiabá (UNIC). Professora Assistente da Universidade do Estado de Mato Grosso – UNEMAT, Diamantino, Mato Grosso-Brasil.

Rayane Kelly Fernandes da Costa , Universidade do Estado de Mato Grosso

Graduanda em Enfermagem pela Universidade do Estado de Mato Grosso – UNEMAT, Diamantino, Mato Grosso-Brasil

Patrycia Conceição de Almeida Costa, Universidade do Estado de Mato Grosso

Graduanda em Enfermagem pela Universidade do Estado de Mato Grosso – UNEMAT, Diamantino, Mato Grosso-Brasil.

Dayane dos Santos Souza Magalhães, Universidade de Cuiabá

Enfermeira Mestra, pelo Programa de Pós-Graduação em Ambiente e Saúde da Universidade de Cuiabá (UNIC). Enfermeira assistencial na Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares no Hospital Universitário Júlio Muller da Universidade Federal do Mato Grosso/UFMT/EBSERH.

Dennislaine Alves Lima Dantas , Hospital Regional Drº Antônio Fontes

Enfermeira assistencial da Clínica Pediátrica no Hospital Regional Drº Antônio Fontes. Pós-Graduada Latu Sensu em Enfermagem do Trabalho e Saúde do Trabalhador e Gestão em Saúde.

Grasiela Cristina Silva Botelho Silvestre, Universidade de Cuiabá

Enfermeira Mestra, pelo Programa de Pós-Graduação em Ambiente e Saúde da Universidade de Cuiabá (UNIC). Docente Assistente da Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT), Campus Universitário de Diamantino/MT

Downloads

Publicado

30/10/2021

Como Citar

Lima , C. M. de ., Costa , R. . K. F. da ., Costa, P. C. de A. ., Magalhães, D. dos S. S. ., Dantas , D. A. L. ., & Silvestre, G. C. S. B. . (2021). INSEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL DE FAMÍLIAS COM CRIANÇAS MENORES DE CINCO ANOS: FATORES ASSOCIADOS. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 7(10), 817–841. https://doi.org/10.51891/rease.v7i10.2620

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)