REVISÃO DA LITERATURA: AVANÇOS E PERSPECTIVAS NO TRATAMENTO DE ALZHEIMER EM IDOSOS COM ÊNFASE NA BARREIRA HEMATOENCEFÁLICA

Autores

  • Alexander Carcelen Martins Universidade Anhembi Morumbi
  • Giovanna Menegatti Teixeira Universidade Anhembi Morumbi 
  • Mariana Yukie Oshiro Universidade Anhembi Morumbi 
  • Beatriz Silva Santos Faculdades Metropolitanas Unidas

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v7i9.2268

Palavras-chave:

Doença de Alzheimer. Barreira Hematoencefálica. Demência. Ultrassonografia

Resumo

Objetivo: A barreira hematoencefálica (BHE) é um protetor natural do sistema nervoso central (SNC), mas também pode ser um fator limitante para fármacos devido a sua alta seletividade. Uma maior permeabilidade e menor seletividade da BHE não mostrou ser a resposta para melhorar os tratamentos medicamentosos de pacientes com doença de Alzheimer (DA) e outras demências, pois dados encontrados apontam que uma maior permeabilidade pode ser fator contribuinte para o avanço de demências. O presente trabalho busca trazer os últimos avanços no tratamento da DA e fomentar a discussão sobre tais tratamentos e avanços, abordando especificamente a BHE. Abordaremos os aspectos fisiológicos da BHE relacionando-os com os fármacos usados para o tratamento, abordando também as características dos fármacos que dificultam atravessar a BHE. Buscou-se realizar uma revisão principalmente da literatura estrangeira, trazendo os últimos avanços para o tratamento da DA, visto que existe uma quantidade maior de material sobre a BHE em material em inglês do que em português. Métodos: Foi realizada uma revisão da literatura utilizando os seguintes bancos de dados: PubMed, Scielo, Google acadêmico. O período de abrangência usado nas pesquisas foi entre 2005 e 2020. Buscamos revisar também ensaios clínicos atualmente registrados, que buscam estudar a BHE e a DA, na base de dados norte-americana clinicaltrials.gov. Revisamos também capítulos que abordavam a BHE de três livros, sendo um livro de fisiologia e dois livros de farmacologia. Conclusão: Conclui-se que a BHE não pode ficar de fora de pesquisas para DA e outras demências devido a sua extrema importância. Observou-se que a permeabilidade da BHE pode tanto beneficiar os pacientes futuramente se for mensurada e controlada, como pode também prejudicar e colaborar com o avanço das demências se não for totalmente compreendida. A perspectiva para o tratamento da DA sob este prisma da BHE mostrou-se positiva, devido a um aumento encontrado de novas abordagens para tratar, prevenir e compreender a DA.

Biografia do Autor

Alexander Carcelen Martins , Universidade Anhembi Morumbi

Graduando em farmácia da Universidade Anhembi Morumbi. E-mail: alexcarcelen@hotmail.com

Giovanna Menegatti Teixeira , Universidade Anhembi Morumbi 

 Graduanda em farmácia da Universidade Anhembi Morumbi 

Mariana Yukie Oshiro , Universidade Anhembi Morumbi 

Graduanda em farmácia da Universidade Anhembi Morumbi 

Beatriz Silva Santos , Faculdades Metropolitanas Unidas

 Graduando em biomedicina da FMU - Faculdades Metropolitanas Unidas

Downloads

Publicado

30/09/2021

Como Citar

Martins , A. C. ., Teixeira , G. M. ., Oshiro , M. Y. ., & Santos , B. S. . (2021). REVISÃO DA LITERATURA: AVANÇOS E PERSPECTIVAS NO TRATAMENTO DE ALZHEIMER EM IDOSOS COM ÊNFASE NA BARREIRA HEMATOENCEFÁLICA. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 7(9), 624–642. https://doi.org/10.51891/rease.v7i9.2268