O QUE HÁ POR TRÁS DAS GRADES: REFLEXÕES SOBRE O TRATAMENTO DAS PRESAS NO CÁRCERE IMPROVISADO DO RNO QUE HÁ POR TRÁS DAS GRADES: REFLEXÕES SOBRE O TRATAMENTO DAS PRESAS NO CÁRCERE IMPROVISADO DO RN

Autores

  • Lorna Beatriz Negreiros de Araújo Universidade Federal Rural do Semiárido

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v7i6.1445

Palavras-chave:

Sistema Prisional. Direitos humanos. Mulheres

Resumo

O Cárcere no Brasil tem enfrentado dificuldades, juntamente com a situação de crise econômica e política vivida por todo o país. A situação das mulheres presas no Rio Grande do Norte consegue ser ainda pior, em virtude da discriminação por gênero e outras dificuldades peculiares à região. O objetivo desse estudo é refletir sobre como as presas são tratadas no Sistema Prisional Potiguar, principalmente no que concerne ao cumprimento dos Direitos Humanos, tendo em vista as instalações inapropriadas e superlotadas.

Biografia do Autor

Lorna Beatriz Negreiros de Araújo, Universidade Federal Rural do Semiárido

Bacharel em direito pela Universidade Federal Rural do Semiárido, especialista em Direitos Humanos e mestranda em Ciências Sociais e Humanas pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. E-mail: lornabeatrizdearaujo@gmail.com.

Downloads

Publicado

30/06/2021

Como Citar

Araújo, L. B. N. de . (2021). O QUE HÁ POR TRÁS DAS GRADES: REFLEXÕES SOBRE O TRATAMENTO DAS PRESAS NO CÁRCERE IMPROVISADO DO RNO QUE HÁ POR TRÁS DAS GRADES: REFLEXÕES SOBRE O TRATAMENTO DAS PRESAS NO CÁRCERE IMPROVISADO DO RN. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 7(6), 957–967. https://doi.org/10.51891/rease.v7i6.1445