ESCOLAS PÚBLICAS MILITARIZADAS COMO FORMA DE VIOLÊNCIA LEGÍTIMA DO ESTADO SOBRE OS ESTUDANTES DA CLASSE TRABALHADORA

Autores

  • Edna Mara Corrêa Miranda Universidade de Brasília- UnB

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v7i4.966

Resumo

O presente estudo tem por objetivos compreender de que forma o Estado exerce a violência legítima nas escolas públicas militarizadas e revelar as contradições entre o discurso de militarização e o cotidiano das escolas já militarizadas. A metodologia constituiu de revisão de dissertações de Mestrado que investigaram as escolas militarizadas para mostrar as contradições reais do que de fato acontece nessas escolas e as Portarias no 01/2019 e no 09/2019 que consolidaram o projeto Escolas de Gestão Compartilhada, transformando quatro escolas públicas do Distrito Federal em Colégios da Polícia Militar. Como fundamentação, utilizamos a Pedagogia Histórico-crítica e a Teoria Crítica, sobretudo com Bourdieu (sistema de ensino enquanto violência simbólica) e Althusser (aparelhos ideológicos e repressores do Estado). Para compreensão dos conceitos de violência e Estado, buscamos em Weber a sua leitura sobre o Estado Moderno como detentor da violência legítima. O estudo revelou que o Estado exerce violência sobre os estudantes da classe trabalhadora por meio dos aparelhos ideológicos e repressores representados pela escola e pela polícia militar em forma de políticas educacionais; as contradições entre o discurso de militarização e o cotidiano das escolas já militarizadas revelam o alinhamento às políticas educacionais neoliberais.

Biografia do Autor

Edna Mara Corrêa Miranda, Universidade de Brasília- UnB

Aluna do Programa de Pós-Graduação em Educação/ Mestrado - Modalidade Profissional- PPGEMP da Universidade de Brasília- UnB. Licenciada em Pedagogia e Filosofia. Especialização em Psicopedagogia e Orientação Educacional. Grupo de Pesquisa: Currículo e Processo Formativo- Inovação e Interdisciplinaridade Professora da Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal desde 1997

Downloads

Publicado

30/04/2021

Como Citar

Miranda, E. M. C. (2021). ESCOLAS PÚBLICAS MILITARIZADAS COMO FORMA DE VIOLÊNCIA LEGÍTIMA DO ESTADO SOBRE OS ESTUDANTES DA CLASSE TRABALHADORA. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 7(4), 284–304. https://doi.org/10.51891/rease.v7i4.966