O USO DOS ÁCIDOS KÓJICO, TRANEXÂMICO E MANDÉLICO NO TRATAMENTO DO MELASMA

Autores

  • Matheus Soares da Silva Universidade Iguaçu- UNIG
  • Alex Sandro Rodrigues Baiense Universidade Iguaçu- UNIG

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v9i4.9504

Palavras-chave:

Melasma. Ácido kójico. Ácido tranexâmico. Ácido mandélico Hiperpigmentação. Manchas.

Resumo

O Melasma é uma hipercromia, ocasionada pelo aumento de melanina na pele, ocasionando manchas escuras localizadas preferencialmente na face. Essa patologia pode ser adquirida através de exposição desprotegida a luz solar, fatores hormonais, uso de cosméticos, fotossensibilizantes, entre outros. Seu diagnóstico é essencialmente clínico, tendo prevalência em ambos os sexos, e preferencialmente em mulheres entre 30 a 55 anos. O objetivo do tratamento do Melasma é o controle da doença, tal como a diminuição significativa das manchas. No presente trabalho será abordado o uso dos ácidos kojico, tranexâmico e mandélico como ativos clareadores para o controle da hiperpigmentação facial.

Biografia do Autor

Matheus Soares da Silva, Universidade Iguaçu- UNIG

Graduanda em farmácia pela Universidade Iguaçu- UNIG.

Alex Sandro Rodrigues Baiense, Universidade Iguaçu- UNIG

Orientador. Universidade Iguaçu- UNIG.

 

 

Downloads

Publicado

2023-05-15

Como Citar

Silva, M. S. da, & Baiense, A. S. R. (2023). O USO DOS ÁCIDOS KÓJICO, TRANEXÂMICO E MANDÉLICO NO TRATAMENTO DO MELASMA. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 9(4), 1683–1702. https://doi.org/10.51891/rease.v9i4.9504

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.