HORTAS VERTICAIS COMO PRÁTICA PEDAGÓGICA INTERDISCIPLINAR E EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA ESCOLA MUNICIPAL FRANCISCO SILVA CAVALCANTE, FORTALEZA, CEARÁ, BRASIL

Autores

  • Maria Neuvany do Nascimento Monteiro Prefeitura Municipal de Fortaleza
  • Theresa Christine Filgueiras Russo Aragão Universidade Estadual do Ceará
  • João Martins Aragão Filho Universidade Estadual do Ceará

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v9i4.9112

Palavras-chave:

Hortas verticais. Educação ambiental. Escola. Hortaliças. Saúde.

Resumo

O trabalho na escola não deve ser somente o de inferir conceitos científicos, mas, o de promover e orientar atitudes e ações ambientalmente sustentáveis. Assim, desenvolver meios de aprendizagem com os quais o (a) estudante possa interagir como investigador(a), instigando sua curiosidade e capacidade de observação é tarefa bastante relevante. O projeto da horta vertical como atividade prática e de natureza educativa, incuba interessantes objetivos como: servir de modelo para entender processos de reprodução vegetal, fotossíntese e nutrição saudável;  promover interdisciplinaridade entre distintos tema curriculares e educação ambiental; entender e aplicar o conceito de agricultura sustentável; promover discussões sobre o que são agrotóxicos e quais suas consequências na agricultura; gerar habilidades de planejamento, organização e aprendizado de trabalho em grupo; estimular o consumo de hortaliças e legumes visando melhor saúde. A denominação “horta vertical” consiste no fato de que as hortas podem ser penduradas ou fixadas no sentido vertical, como em muros e em árvores, otimizando dessa forma o espaço. Os materiais de construção das hortas verticais são em sua maioria leves e fáceis de serem trabalhados sendo estes materiais recicláveis ou reutilizáveis, geralmente de fácil acesso como as garrafas pet. Como proposta pedagógica para trabalhar com a Educação Ambiental, tendo o objetivo de gerar atitudes e ações ambientalmente sustentáveis juntamente com os estudantes, foram planejadas, desenhadas e montadas, hortas verticais no modelo de torres, para serem instaladas em espaços internos (muros) da Escola Municipal Francisco Cavalcante, localizada na cidade de Fortaleza, Ceará. Os objetivos específicos do referido trabalho consistem em fomentar a interdisciplinaridade entre ciências, matemática, geografia, artes, história, língua portuguesa e outras disciplinas no contexto da educação ambiental; experienciar o método científico e fomentar a cidadania no contexto do cuidado com o meio ambiente e preservação de recursos naturais não-renováveis. O design das hortas verticais apresentado no presente trabalho está de acordo com os princípios do Desenho Universal da Aprendizagem (DUA), trazendo em seu corpo metodológico meios facilitadores do ensino e da aprendizagem no contexto da diversidade na sala de aula comum. Hortas no formato de agricultura vertical são modelos que podem ser replicados em outras escolas, em quintais e em outros ambientes nos contextos saúde e economia. Se cultivada e bem cuidada, estes modelos de hortas podem subsidiar alimentos preparados para o almoço e/ou merenda escolar, sendo essa uma ação socioeducacional onde os alunos interagem de forma concreta com as ciências naturais, ciências exatas, ciências humanas, ambiente escolar e seus atores. Os assuntos economia, nutrição e saúde são temas transversais que dialogam com o desenho, montagem e instalação das hortas verticais na escola, além de caminharem ao lado das ciências com informações que promovem benefícios à melhoria da qualidade de vida.

Biografia do Autor

Maria Neuvany do Nascimento Monteiro, Prefeitura Municipal de Fortaleza

Professora lotada na Prefeitura Municipal de Fortaleza, Ceará, Brasil. Diretora da Escola Municipal Francisco Silva Cavalcante, Fortaleza, Ceará. Mestra em Ciências da Educação pela Universidad Del Sol.

Theresa Christine Filgueiras Russo Aragão, Universidade Estadual do Ceará

Professora aposentada da Universidade Estadual do Ceará, Bióloga pela Universidade Federal do Ceara (UFC), Mestra em Bioquímica pela UFC, Doutora em Bioquímica e Biologia Molecular pela UFC. 

João Martins Aragão Filho, Universidade Estadual do Ceará

Graduando em Nutrição pela Universidade Estadual do Ceará.

Downloads

Publicado

2023-04-29

Como Citar

Monteiro, M. N. do N. ., Aragão, T. C. F. R. ., & Aragão Filho, J. M. . (2023). HORTAS VERTICAIS COMO PRÁTICA PEDAGÓGICA INTERDISCIPLINAR E EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA ESCOLA MUNICIPAL FRANCISCO SILVA CAVALCANTE, FORTALEZA, CEARÁ, BRASIL. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 9(4), 125–137. https://doi.org/10.51891/rease.v9i4.9112

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.