A ATUAÇÃO DA FISIOTERAPIA NA PREVENÇÃO DE QUEDA EM IDOSO

Autores

  • Nelita Braga Lima Centro Universitário de Goiânia

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v8i8.6781

Palavras-chave:

Queda. Riscos. Idoso. Saúde.

Resumo

O aumento da estatística de vida da população idosa no Brasil tem crescido significativamente, o aumento dessa proporção é um fenômeno global, todo o mundo encontra-se em algum estágio desse processo e isso se dá devido a melhora na qualidade de vida. Trata-se de uma pesquisa de Revisão Bibliográfica, explicativa e descritiva durante o ano letivo de 2021 para fins de conclusão do curso de graduação de Fisioterapia. Para isto foi utilizado um levantamento bibliográfico nas bases de dados de base do SCIELO, Google Acadêmico, livros, artigos e revistas, com período de publicação dos anos 2017 a 2021. A queda em idoso esta raramente relacionada a uma causa única, podendo ter fatores de risco extrínsecos e intrínsecos, onde pode trazer vários prejuízos na qualidade de vida deste, podendo gerar até um sentimento de incapacidade e levando a um caso mais grave como uma depressão. A fisioterapia na prevenção de queda em idosos realiza exercícios de melhora de marcha, equilíbrio, propriocepção e até mesmo em ganho de força de membros inferiores, realiza avaliação de ambiente de convivência diária e verificação dos riscos, tanto doméstico ou não, dando orientações e a possibilidade de adaptações domiciliares. Foi possível concluir que a Fisioterapia atua diretamente na prevenção de quedas, orientando a sociedade, os familiares e o próprio idoso, proporcionando uma melhora na qualidade de vida seja ela na prevenção ou reabilitação de queda, focando sempre na prevenção da saúde e no ambiente seguro ao idoso.

Biografia do Autor

Nelita Braga Lima, Centro Universitário de Goiânia

GRANDUANDA, Centro Universitário de Goiânia (UNICEUG), E-mail: nelitabragalima@hotmail.com.

 

Downloads

Publicado

16/09/2022

Como Citar

Lima, N. B. . (2022). A ATUAÇÃO DA FISIOTERAPIA NA PREVENÇÃO DE QUEDA EM IDOSO. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 8(8), 1346–1351. https://doi.org/10.51891/rease.v8i8.6781