O USO DO TESTE DE INTELIGÊNCIA NÃO VERBAL (R-2) EM CRIANÇAS COM DIAGNÓSTICO DE TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA (TEA): UM ESTUDO EXPLORATÓRIO

Autores

  • Isabelle Craveiro de Oliveira Leite Universidade Federal do Pará
  • Carla de Cássia Carvalho Casado Universidade Federal do Pará

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v8i7.6431

Palavras-chave:

Teste de inteligência não verbal. Teste R-2. Neuropsicologia. Autismo.

Resumo

Estudos sobre a inteligência no Transtorno do Espectro Autista (TEA) têm sido alvo de pesquisas cujo foco é identificar a capacidade intelectual destes sujeitos. Literaturas recentes evidenciam melhor desempenho em testes não verbais de inteligência, especialmente os que avaliam inteligência fluida, o que justifica o uso de instrumentos que meçam a capacidade analógica e o pensamento abstrato, como o teste não verbal R-2. Na presente pesquisa, avaliaram-se 7 crianças com diagnóstico de autismo, 6 meninos e 1 menina, todos verbais, classificados entre baixo a médio nível de suporte, na faixa etária a qual se propõe o uso deste instrumento neuropsicológico e triados em clínicas privadas e em Centro de Atenção Psicossocial da Infância e Juventude (Caps I) de Belém/PA. A metodologia utilizada pautou-se em estudo exploratório com estatística descritiva, através da investigação quantitativa em amostra por conveniência, para a aplicação do teste e reteste do instrumento R-2, com intervalo mínimo de 1 semana entre a apresentação das 30 figuras. Os resultados apontaram para um melhor desempenho cognitivo de autistas no uso de testes não-verbais em detrimento dos verbais, considerando as habilidades visuoespaciais e de raciocínio observados nas respostas ao R-2, com desempenho cognitivo similar aos da amostra normativa.

Biografia do Autor

Isabelle Craveiro de Oliveira Leite, Universidade Federal do Pará

Formação acadêmica: Graduanda  em Psicologia. Pós graduada em Análise do Comportamento Aplicada. Instituição: Universidade Federal do Pará. E-mail: belle.craveiro@gmail.com

Carla de Cássia Carvalho Casado, Universidade Federal do Pará

Formação acadêmica: Psicóloga.  Neuropsicóloga.Professora  da Faculdade de Psicologia. Instituição: Universidade Federal do Pará. E-mail: carlacasado@ufpa.br

Downloads

Publicado

03/08/2022

Como Citar

Leite, I. C. de O. ., & Casado, C. de C. C. . (2022). O USO DO TESTE DE INTELIGÊNCIA NÃO VERBAL (R-2) EM CRIANÇAS COM DIAGNÓSTICO DE TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA (TEA): UM ESTUDO EXPLORATÓRIO. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 8(7), 1339–1359. https://doi.org/10.51891/rease.v8i7.6431