MELANCOLIA INTERPRETADA À LUZ DO MATERIALISMO PRÉ-SOCRÁTICO

Autores

  • Aleff Kennety Henrique Santos Uninter

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v8i7.6331

Palavras-chave:

Melancolia. Filosofia. Materialismo. Demócrito. Depressão.

Resumo

O objetivo basilar desse atrigo é mostrar que a melancolia definida aqui como tristeza crônica, possui origem corporal, sendo causada por uma desrregularização dos elementos materiais do aparato fisiológico do ser humano, essa maneira de compreender o mundo sem um caráter suprafísico, metafísico e transcendental, isto é: materialista, se remete ao pensador pré-socrático: Demócrito da cidade grega antiga Abdera. Para se chegar a esse resultado, foi relacionado no texto as variáveis: acédia, psique e corpo; através do materialismo antigo e contemporâneo, como exemplo: a neurociência. Isso foi possível devido a metodologia aplicada para a produção do texto, que foi de característica: hipotético-dedutiva; bibliográfica; qualitativa; descritiva e básico-estratégica. A justificativa desse tema foi fomentar os estudos sobre o estado de humor melancólico, muito presente no século XXI, com o nome de transtorno depressivo. Falar sobre isso, é a forma mais eficiente de se quebrar as falácias que existe sobre o tema.

Biografia do Autor

Aleff Kennety Henrique Santos, Uninter

Mestrando em Ensino de Física- 2022 Licenciatura em Física- UFAL 2019 Licenciatura em Filosofia- Uninter 202. E-mail: aleffkennetyhenrique@gmail.com.

Downloads

Publicado

30/07/2022

Como Citar

Santos, A. K. H. . (2022). MELANCOLIA INTERPRETADA À LUZ DO MATERIALISMO PRÉ-SOCRÁTICO. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 8(7), 1208–1225. https://doi.org/10.51891/rease.v8i7.6331