SOLTURA DE SAGUI-DA-CARA-BRANCA, CALLITHRIX GEOFFROYI, NA ESTÂNCIA SÃO LUCAS, GUAÇUÍ-ES

Autores

  • João Batista de Oliveira Gomes RPPN
  • José da Penha Rodrigues CEREIAS
  • Décio Luiz Castellões Motta IBAMA

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v8i7.6284

Palavras-chave:

Primata. Sagui-da-cara-branca. Mata Atlântica. Soltura. Reprodução.

Resumo

O sagui-da-cara-branca, Callithrix geoffroyi (Humbold, 1812), é uma espécie endêmica da Mata Atlântica que apresenta a face e a garganta brancas (daí o nome da espécie). Pode pesar entre 300 e 450 gramas e ocorrer do sul da Bahia, partes adjacentes de Minas Gerais e em grande parte do estado do Espírito Santo (Mendes, 1995). As populações registradas em outras localidades são frutos de solturas (Coimbra-Filho, 1986; Rylands e Mendes, 2008). Em junho de 2017 foi formada uma parceria, visando a soltura de animais silvestres, entre o CEREIAS e a Estância São Lucas. Em setembro de 2019, junto com pássaros e aves, foram soltos 2 grupos de sagui, com um total de 7 animais. A família com 4 indivíduos, após uns 20 dias, migrou para outra localidade a 900 metros do local da soltura e teve 3 desaparecimentos. A família com 3 indivíduos permaneceu no local da soltura, 2 machos (1 adulto e 1 jovem) e 1 fêmea adulta. No decorrer de dois anos e meio, ocorreram 4 acasalamentos, com 7 nascimentos. Sendo: 2 filhotes no primeiro parto em março de 2020, 1 filhote no segundo parto em outubro de 2020 e 2 filhotes no terceiro parto em setembro de 2021(no dia 12/10/2021 um dos filhotes foi encontrado morto) e 2 filhotes no quarto parto em março de 2022. O grupo de saguis, que vive na área da Estância São Lucas, conta agora, com 8 indivíduos, pois um macho foi transferido, em março de 2021, para o fragmento onde se encontrava a fêmea solitária para formarem casal e tiveram 1 filhote em março de 2022. Consideramos ter sido um sucesso a soltura e a introdução dos saguis, usando animais provenientes de cativeiro e/ou tráfico, fruto de apreensões feitos pelo IBAMA e PM AMBIENTAL. Animais que estavam condenados a uma vida de prisão e maus tratos, agora têm a oportunidade de viverem livres e se reproduzirem novamente.

Biografia do Autor

João Batista de Oliveira Gomes, RPPN

Proprietário da RPPN, Biólogo, Córrego do Sossego, Guaçuí-ES, Brasil.E-mail: gomes.jb@hotmail.com.

José da Penha Rodrigues, CEREIAS

Responsável técnico do CEREIAS, Biólogo, Barra do Riacho – Aracruz – ES, Brasil.

Décio Luiz Castellões Motta, IBAMA

Superintendente Substituto do IBAMA, Oceanógrafo, Vitória – ES, Brasil.

 

Downloads

Publicado

30/07/2022

Como Citar

Gomes, J. B. de O. ., Rodrigues, J. da P. ., & Motta, D. L. C. . (2022). SOLTURA DE SAGUI-DA-CARA-BRANCA, CALLITHRIX GEOFFROYI, NA ESTÂNCIA SÃO LUCAS, GUAÇUÍ-ES. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 8(7), 691–703. https://doi.org/10.51891/rease.v8i7.6284

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.