PRÁTICAS DE ENFERMAGEM COM VISTAS A HUMANIZAÇÃO DO NASCIMENTO: REVISÃO NARRATIVA DA LITERATURA

Autores

  • LUANA ANDRESSA WELLER HAISKE UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL-UNIJUI

Palavras-chave:

Parto Humanizado. Parto Normal. Parturiente. Enfermagem.

Resumo

Introdução: A humanização do nascimento fundamenta-se em uma assistência obstétrica e neonatal alicerçada no acompanhamento contínuo e efetivo da mulher e sua família no pré-natal, parto e puerpério. Objetivo: Analisar a produção cientifica brasileira acerca das práticas realizadas por enfermeiros com vistas à humanização do nascimento. Metodologia: A busca dos artigos ocorreu na base de dados Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS) e biblioteca Scientific Electronic Library Online (SciELO) via Biblioteca Virtual em Saúde (BVS). Dos 105 artigos selecionados através da leitura de títulos, resumos e palavras-chave,  foram selecionados 38 artigos para leitura na íntegra, destes, dois apresentavam-se duplicados, dois estudos eram revisão bibliográfica, quatro artigos não respondiam à questão norteadora e dois não atenderam o objetivo de estudo, totalizando assim 28 artigos que compuseram o corpus de análise. Resultados e Discussões: Os estudos evidenciaram 70% de enfermeiros como autores dos estudos, fato este, que interliga o processo de ensino-aprendizagem desta categoria profissional. Demostraram-se nos 28 estudos, que comporão o corpus de análise fragilidades e potencialidades nas práticas da enfermagem na assistência ao parto humanizado. Assim, elencaram-se para estudo, duas categorias referentes às praticas de enfermeiros na humanização do parto e nascimento e ao  protagonismo da parturiente e família no parto. Diante das categorias, constatou-se que a inserção de enfermeiras contribuiu para diminuir o número de intervenções rotineiras, as quais interferem no processo fisiológico do parto e nascimento. E de acordo com essas práticas aumentam o protagonismo da parturiente a partir dos aparatos de segurança e confiança, os quais são transmitidos pelos profissionais. Considerações Finais: As publicações enfatizaram a importância de contribuir na análise da produção cientifica acerca das práticas dos profissionais da enfermagem na humanização do parto, com o foco que a mesma favoreceu o processo de respeito à mulher e sua família diante dos seus direitos e abolição de práticas intervencionistas, com vistas, a ofertar as boas práticas no parto e nascimento. Diante da pergunta norteadora de pesquisa da presente revisão, conclui-se que, para alcançar o atendimento humanizado e qualificado na obstetrícia, é necessário, mudança nas práticas profissionais. Isso consiste, na reorganização dos cuidados, bem como, promoção da educação continuada aos trabalhadores da saúde, com o intuito de que a humanização no parto esteja alicerçada em estruturas físicas adequadas, incorporação de atitudes e ações não intervencionistas.

Biografia do Autor

LUANA ANDRESSA WELLER HAISKE, UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL-UNIJUI

Graduação em enfermagem da Universidade Regional do Noroeste do Estado Do Rio Sul Unijui. Pós- graduanda em Enfermagem em Ginecologia e obstetrícia pelo Instituto Educacional Maris Belo Horizonte-MG. Pós-graduanda em Enfermagem de  Urgência e Emergência pela Faculdade Venda Nova do Imigrante Estado do Espírito Santo. Pós- graduanda em docência para o Ensino Superior pela Faculdade Venda Nova do Imigrante do Estado do Espírito Santo.
Atuou em instituição Hospitalar nas áreas de enfermeira assistencial em especial em Unidade de terapia intensiva Adulto. E-mail: luanahaiske71@gmail.com

Downloads

Publicado

24/02/2021

Como Citar

HAISKE, L. A. W. . (2021). PRÁTICAS DE ENFERMAGEM COM VISTAS A HUMANIZAÇÃO DO NASCIMENTO: REVISÃO NARRATIVA DA LITERATURA. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 31. Recuperado de https://periodicorease.pro.br/rease/article/view/573

Edição

Seção

E-books

Categorias