EVASÃO NO ENSINO SUPERIOR: POLÍTICAS DE PERMANÊNCIA NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO À DISTÂNCIA DE UMA INSTITUIÇÃO PÚBLICA

Autores

  • Mario Durão Universidad Europea del Atlántico
  • Silene Seibel Universidade Federal de Santa Catarina
  • Rosangela Aparecida Morais Universidad Internacional Iberoamericana

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v8i4.5000

Palavras-chave:

Ensino superior. Políticas institucionais. Permanência. Evasão.

Resumo

A modalidade de educação à distância, ao possibilitar a flexibilidade nas variáveis educacionais tempo e espaço na prática de ensino e aprendizagem, apresenta desafios às instituições de ensino superior em relação ao abandono e evasão, bem como em relação às políticas de permanência dos alunos até o término do curso. Tem-se por objetivo neste artigo desvelar as políticas sobre a permanência de alunos nos cursos de graduação à distância de uma IES Catarinense. Metodologicamente, trata-se de uma pesquisa bibliográfica, baseando-se na modalidade de pesquisa conhecida como estado da arte ou estado do conhecimento. Para a técnica de coleta de dados foi utilizada a análise bibliográfica e documental, buscando os dados do Plano 20 e Instruções normativas da IES, assim como, o Plano Nacional de Educação – PNE e legislações do Governo Federal que estimulam a permanência dos estudantes nas universidades públicas e privadas. Os resultados revelam que apesar de existirem programas, leis e resoluções que respaldam o papel de políticas institucionais voltadas à promoção da permanência dos acadêmicos ingressantes, ainda faltam condições propícias para a garantia de permanência do estudante no ambiente universitário. Conclui-se que há outros fatores que influenciam no abandono e evasão dos alunos do ensino superior, cujo tema não está presente nas legislações de manutenção e permanência dos alunos universitários no Brasil e na IES analisada.

Biografia do Autor

Mario Durão, Universidad Europea del Atlántico

Doutor em Educação, especialidade de Psicologia da Educação  pela  Universidade  de  Lisboa  (Portugal); Mestre em Formação Pessoal e Social pela Universidade de Lisboa(Portugal). Professor na Universidad Internacional Iberoamericana (México e Porto Rico) e na Universidad Europea del Atlántico (Espanha).

Silene Seibel, Universidade Federal de Santa Catarina

Mestra em Pedagogia da Formação Profissional -Internationale Berufspaedagogik - Universitaet Kassel-Alemanha.  Doutora em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina. Professora da Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC.

Rosangela Aparecida Morais, Universidad Internacional Iberoamericana

Graduada em Pedagogia pela UNOESC. Mestra em Educação Infantil, pela Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC. Doutoranda em Educação pela Universidad Internacional Iberoamericana (UNINI- MX).

Downloads

Publicado

30/04/2022

Como Citar

Durão, M. ., Seibel, S. ., & Morais, R. A. . (2022). EVASÃO NO ENSINO SUPERIOR: POLÍTICAS DE PERMANÊNCIA NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO À DISTÂNCIA DE UMA INSTITUIÇÃO PÚBLICA. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 8(4), 737–757. https://doi.org/10.51891/rease.v8i4.5000

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.