USO INDISCRIMINADO DE METILFENIDATO E LISDEXANFETAMINA POR ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS PARA APERFEIÇOAMENTO COGNITIVO

Autores

  • Nadinni Silva Vilas Boas Cerqueira UNIFACS
  • Bruna do Carmo Almeida UNIFACS
  • Raineldes Avelino Cruz Junior Universidade Federal da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v7i10.3014

Palavras-chave:

Metilfenidato and/or Lisdexanfetamina. TDAH. Uso não prescrito de psicoestimulantes.

Resumo

Observando os aspectos legais, e subjetivando os medicamentos que se sujeitam ao controle da portaria n° 344/98, legislação que dispõe sobre medicamentos e substâncias que estão sujeitas a controle especial. Metilfenidato e lisdexanfetamina são substâncias controladas que pertencem à lista A3 da portaria. Ambas são prescritas para o tratamento de TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade). No qual é definida como uma condição do neurodesenvolvimento, e apresenta os seguintes sintomas: desatenção, hiperatividade e/ou impulsividade. A farmacoterapia utilizada para o tratamento de TDAH, é o cloridrato de metilfenidato conhecido comercialmente por Ritalina, ou Concerta e o dimesilato de lisdexanfetamina, conhecido comercialmente por Venvanse. Porém, é crescente o uso dessas substâncias sem receita médica entre estudantes universitários saudáveis, com intuito de potencializar o aprimorando cognitivo, principalmente em períodos de estudos e de grande estresse. Este Artigo tem como objetivo, avaliar o princípio ativo, mecanismo de ação e frequência de uso e os possíveis riscos da utilização inadequada do metilfenidado e da lisdexanfetamina por estudantes universitários para o aprimoramento cognitivo. Este artigo trata-se de uma revisão bibliográfica narrativa, escrita a partir de trabalhos científicos divulgados nas bases de dados: Scientific Eletronic Library Online (SciELO), PePSIC da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) e PUBMED. Nos idiomas, português e inglês com restrição do tempo de publicação no período de 2012 a 2021. Foram analisados quatro artigos referentes ao tema uso não prescrito de metilfenidato e/ou lisdexanfetamina por estudantes universitários. Através dos presentes artigos estudados, alcançamos grandes resultados de uma evidente relação ao uso indiscriminado do metlfenidado e da lisdexanfetamina por estudantes universitários para aprimoramento cognitivo. Podendo ressaltar a grande importância e relevância do uso racional de medicamentos.

Biografia do Autor

Nadinni Silva Vilas Boas Cerqueira, UNIFACS

Graduanda em Farmácia. Instituição: Universidade Salvador (UNIFACS). E-mail: nadyvb@hotmail.com

Bruna do Carmo Almeida, UNIFACS

Graduanda em Farmácia. Instituição: Universidade Salvador (UNIFACS)E-mail: bruna.almeida357@hotmail.com

Raineldes Avelino Cruz Junior , Universidade Federal da Bahia

Orientador. Mestre em Química Analítica pela Universidade Federal da Bahia – UFB. Docente da Universidade Salvador (UNIFACS). E-mail: raineldes.junior@unifacs.br

Downloads

Publicado

23/11/2021

Como Citar

Cerqueira, N. S. V. B. ., Almeida, B. do C. ., & Cruz Junior , R. A. . (2021). USO INDISCRIMINADO DE METILFENIDATO E LISDEXANFETAMINA POR ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS PARA APERFEIÇOAMENTO COGNITIVO. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 7(10), 3085–3095. https://doi.org/10.51891/rease.v7i10.3014

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)