INTERFERÊNCIA DA FAMÍLIA NA OBESIDADE INFANTIL

Autores

  • Eliane Cristina de Faria Instituto Pedagógico de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v7i9.2192

Palavras-chave:

Obesidade. Prevalência da obesidade. Hábitos. Comportamento familiar. Causas exógenas da obesidade. Percepção da família quanto a obesidade infantil.

Resumo

A obesidade infantil tem aumentado de forma significativa nos últimos anos e apesar das estratégias em saúde pública, não foi possível controla-la. Com tratamento longo, alta prevalência e incidência, enche as agendas dos profissionais de saúde, e aumenta a demanda nas Unidades Básicas de Saúdes (UBSs). A obesidade infantil é um precursor da adulta e das doenças crônicas não transmissíveis (DCNT). O Objetivo desta pesquisa foi verificar como hábitos e comportamentos dos familiares podem elevar o índice da obesidade; levantar dados sobre a percepção dos pais e em relação ao sobre peso de seus filhos. O trabalho foi uma revisão bibliográfica para obtenção de conhecimento sobre a relação de hábitos, comportamentos familiares e obesidade infantil. Os maus hábitos alimentares e a falta de atividade física são os que mais que mais influenciam o aumento da obesidade infantil. Observou-se que a família exerce um papel muito importante no contexto da obesidade infantil, por ser a responsáveis pelos hábitos alimentares e de estilo de vida das crianças. Elas comem o que o adulto oferecer, comprar, preparar e distribuir para os filhos. A percepção da obesidade dos filhos é percebida pelos pais, más a mãe muitas vezes minimiza o problema e causa uma dificuldade no processo de reeducação alimentar e comportamental. Estudo sobre a percepção dos pais sobre o tipo de alimento que é fornecido aos filhos obesos e o nível de atividade física que estão praticando poderia enriquecer e ampliar o conhecimento do contexto familiar em que a criança está inserida.

Biografia do Autor

Eliane Cristina de Faria , Instituto Pedagógico de Minas Gerais

Graduada em Nutrição pela Centro Universitário Anhanguera, Pós-Graduada em Nutrição Clínica pela FAVENI e com Pós-Graduação em andamento em Nutrição Ortomolecular pelo Instituto Pedagógico de Minas Gerais- IPMIG. Atualmente atua como Nutricionista Clínica Voluntária pela Secretaria Municipal de Saúde de Juquitiba. Interessa-se por Educação Nutricional infantil e idoso. E-mail: fariaeliane70@gmail.com.

Downloads

Publicado

30/09/2021

Como Citar

Faria , E. C. de . (2021). INTERFERÊNCIA DA FAMÍLIA NA OBESIDADE INFANTIL. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 7(9), 276–294. https://doi.org/10.51891/rease.v7i9.2192