ENSINO REMOTO EMERGENCIAL: AÇÕES E REALIDADE VIVENCIADA POR ESTUDANTES DO 9º ANO DE UMA ESCOLA PÚBLICA NA DISCIPLINA LÍNGUA PORTUGUESA

Autores

  • Dijanice Maria Ferreira da Silva Andrade Veni Creator Christian University
  • Amanda Micheline Amador de Lucena Veni Creator Christian University
  • Maria Josiane Lira do Nascimento
  • Josiane Maria da Silva

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v7i8.1996

Palavras-chave:

Aulas Remotas. Distanciamento social. Interação.

Resumo

Diante da pandemia causada pelo COVID-19, vários setores da sociedade por algum momento tiveram que fechar suas portas ou se ajustarem para continuar funcionando, inclusive as escolas precisaram tomar medidas para que os estudantes não perdessem o ano escolar sendo que, para isso foi necessário criar medidas para restringir aglomerações e adotar o distanciamento social. Dentre as medidas adotadas no Brasil para que os estudantes continuassem o processo de escolarização, destaca-se o Ensino Remoto Emergencial (ERE) no qual estudantes assistem aulas remotas e desenvolvem atividades extra mantendo o distanciamento social. Com esse novo modelo de ensino, muitos desafios surgiram e assim, com este estudo buscou-se descrever a frequência com que os estudantes os estudantes do 9º ano interagem com as ações vinculas ao Ensino Remoto Emergencial e se consideram que as aulas de Língua Portuguesa assistidas no ambiente online são eficiente de forma que favorecem a aprendizagem. Para isso uma pesquisa de campo foi desenvolvida em uma Escola Pública localizada no interior do Estado de Pernambuco. Os sujeitos pesquisados foram estudantes do 9º ano e o instrumento para coleta de dados foi o formulário, o qual foi preenchido através do aplicativo Google forms. Percebe-se que existe uma falta de motivação por parte dos estudantes para  participarem ativamente e frequentemente das ações vinculadas ao ERE e, espera-se adquirir novas compreensões sobre o processo de ensinar e mediar a aprendizagem de forma remota, considerando as estratégias que tem apresentado bons resultados e àquelas que precisam ser repensados para tornar o ERE mais eficiente.  O estudo contribui para uma reflexão quanto a essa forma de ensinar e aprender e, a partir disso ir em busca estratégias que possam estimular a motivação dos estudantes para se envolverem de forma mais efetiva no processo de ensino e aprendizagem.

Biografia do Autor

Dijanice Maria Ferreira da Silva Andrade , Veni Creator Christian University

Mestranda do Curso de Ciências da Educação da Veni Creator Christian University. E-mail: ferreiraandradevccu@gmail.com.

Amanda Micheline Amador de Lucena , Veni Creator Christian University

Doutora em Recursos Naturais e Professora do Curso de Mestrado e Doutorado em Ciências da Educação pela Veni Creator Christian University. E-mail:  amandamicheline@hotmail.com

Maria Josiane Lira do Nascimento

Mestranda do Curso de Ciências da Educação da Veni Creator Christian University. E-mail: josiane.lira2018@gmail.com

Josiane Maria da Silva

Mestranda do Curso de Ciências da Educação da Veni Creator Christian University. E-mail: josianemarcelo_33@hotmail.com .

Downloads

Publicado

31/08/2021

Como Citar

Andrade , D. M. F. da S. ., Lucena , A. M. A. de ., Nascimento , M. J. L. do, & Silva , J. M. da. (2021). ENSINO REMOTO EMERGENCIAL: AÇÕES E REALIDADE VIVENCIADA POR ESTUDANTES DO 9º ANO DE UMA ESCOLA PÚBLICA NA DISCIPLINA LÍNGUA PORTUGUESA. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 7(8), 672–686. https://doi.org/10.51891/rease.v7i8.1996