A COLUNA PRESTES, PADRE CÍCERO E O CAPITÃO VIRGULINO

Autores

  • Angely Costa Cruz Universidade Estadual do Piauí

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v7i6.1375

Palavras-chave:

Coluna Prestes. Padre Cícero Romão Batista. Virgulino Ferreira da Silva

Resumo

A Coluna Prestes, tem a ver com dois personagens que se tornaram lenda, no cenário cultural nordestino: Padre Cícero Romão Batista (1844-1934) e Virgulino Ferreira da Silva (1898-1938), É o que este artigo se propõe a entender, a partir de como se deu o inusitado e surpreendente cruzamento, de tão distintas histórias e personalidades. A Coluna Prestes, foi um evento histórico ocorrido entre os anos de 1925 e 1927, do século XX. Ficou conhecida por esse nome, porque o seu principal líder era o militar gaúcho Luís Carlos Prestes (1898-1990). Esse movimento formou-se a partir de duas frentes revolucionárias de militares vinculados ao Tenentismo. Essas frentes atuaram nos estados de São Paulo e Rio Grande do Sul, respectivamente, e tinham como grande objetivo derrubar os representantes oligarcas da República Velha, os presidentes Arthur Bernardes (1875-1955), que governou até 1926, e Washington Luís (1869-1957) que foi deposto pela Revolução de 1930.Portanto, como bandido odiado, ou herói idolatrado Lampião escreveu sua história, e parte da história do povo nordestino, com suas mazelas e violência. E isso não se apaga. A trajetória do cangaceiro Lampião e seu bando, compõe o mosaico histórico e cultural do Nordeste, e assim, permanecerá no imaginário popular.

Biografia do Autor

Angely Costa Cruz , Universidade Estadual do Piauí

é Professora, Coordenadora e Bibliotecária Escolar, foi ainda Bibliotecária Universitária na Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) Polo Timon MA - Pós-Graduada em Literatura, Estudos Culturais e outras Linguagens pelo Instituto Federal do Piauí (IFPI), escreve desde 2002, e tem diversos artigos publicados em jornais impressos de Teresina – Piauí. Em 2012, teve o livro: “Será o Benedito e outras Crônicas”, publicado de forma independente.

A crônica “Rei Luiz do Sertão, a identidade nordestina e o São João”, de sua autoria foi publicada em 2017, na Coletânea “Chuva Literária” – “Uma Antologia de Autores Nordestinos”. Em 2010, o artigo: “Censura às HQs. Essa história não está no gibi.” foi publicado numa edição especial da revista Sapiência, informativo científico da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI), o artigo resultou da pesquisa de Graduação em Biblioteconomia, pela Universidade Estadual do Piauí (UESPI). As HQs, a literatura, a cultura nordestina, bem como o universo da narrativa e a teledramaturgia nacional, são focos constantes do interesse e pesquisa da autora.

Como Bibliotecária Escolar do colégio Gláucia Costa em Timon- MA, coordenou o projeto: “No Teatro com Vinicius”, que culminou com a apresentação de um espetáculo, no Teatro do Boi, na capital do Piauí. Após Oficina de Texto Teatral em Teresina, com Isis Baião em 2017, escreveu a peça: “Dinheiro Na Mão é Vendaval”. O espetáculo estreou no palco do teatro Torquato Neto, Clube dos Diários, na capital piauiense. A mostra reuniu cinco espetáculos, e apresentou novos autores da dramaturgia piauiense. E-mail: lilicavalcanti@globo.com.

 

Downloads

Publicado

30/06/2021

Como Citar

Cruz , A. C. . (2021). A COLUNA PRESTES, PADRE CÍCERO E O CAPITÃO VIRGULINO. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 7(6), 333–338. https://doi.org/10.51891/rease.v7i6.1375