O CONSUMO DE ÁLCOOL E SEUS PRINCIPAIS EFEITOS DELETÉRIOS NO CORPO HUMANO: UMA REVISÃO DESCRITIVA

Autores

  • Ana Tereza de Freitas Lanza Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais
  • Alycia Madureira Handeri Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais
  • Ana Beatriz Pinto Cecconello Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais
  • Caio de Vasconcelos Sarmento Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais
  • Laura Cadaval Rocha Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais
  • Ana Clara Aguiar Pongeluppi Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais
  • Marayra Inês França Coury Universidade José do Rosário Vellano

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v7i6.1357

Palavras-chave:

Álcool. Alcoolismo. Fígado gorduroso alcoólico. Transtorno do espectro alcoólico fetal. Transtornos do sistema nervoso induzidos por álcool.

Resumo

RESUMO: O consumo do álcool para fins recreativos acompanha a sociedade desde a pré-história. Entretanto, o abuso dessa substância e seu uso crônico podem resultar em danos ao organismo. O presente trabalho objetiva discutir seus efeitos no metabolismo e suas ações sistêmicas e específicas, além das possíveis consequências decorrentes da sua utilização. Assim, foi realizada revisão descritiva através de pesquisa bibliográfica nas bases de dados Scielo, Google Acadêmico, Pubmed e BIREME, por meio dos descritores “Álcool”, “Alcoolismo”, “Efeitos Adversos”, “Etanol”, “Fígado Gorduroso Alcoólico”, “Transtorno do Espectro Alcoólico Fetal”, e “Transtornos do Sistema Nervoso Induzidos por Álcool”, de artigos nos idiomas português, inglês e espanhol. Nessa conjectura, os principais relatos das ações do álcool no organismo foram sobre seu metabolismo, efeitos hepáticos, efeitos na gestação e efeitos nervosos. Pode-se constatar os possíveis danos que essa substância gera ao organismo humano, potencializados se consumida em quantidades exacerbadas ou durante a gestação, a lactação e concomitante ao uso de fármacos e/ou drogas. Conclui-se que o uso do etanol deve ser controlado para evitar seus efeitos tóxicos no metabolismo. Existe bastante literatura sobre este assunto, mas ainda há lacunas a serem preenchidas nessa temática, e, portanto, faz-se necessário mais estudos e pesquisas científicas na área.

Biografia do Autor

Ana Tereza de Freitas Lanza, Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais

Discente de Medicina da Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais (FCMMG).

Alycia Madureira Handeri, Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais

Discente de Medicina da Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais (FCMMG).

Ana Beatriz Pinto Cecconello, Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais

Discente de Medicina da Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais (FCMMG).

Caio de Vasconcelos Sarmento, Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais

Discentes de Medicina da Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais (FCMMG).

Laura Cadaval Rocha, Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais

Discentes de Medicina da Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais (FCMMG).

Ana Clara Aguiar Pongeluppi, Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais

 Discentes de Medicina da Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais (FCMMG).

Marayra Inês França Coury, Universidade José do Rosário Vellano

Medicina Adulto e Idoso. Mestre em Ensino em Saúde pela Universidade José do Rosário Vellano (UNIFENAS). Docente e Coordenadora da Disciplina Integração Curricular da Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais (FCMMG)

Downloads

Publicado

30/06/2021

Como Citar

Lanza, A. T. de F., Handeri, A. M., Cecconello, A. B. P. ., Sarmento, C. de V. ., Rocha, L. C., Pongeluppi, A. C. A. ., & Coury, M. I. F. (2021). O CONSUMO DE ÁLCOOL E SEUS PRINCIPAIS EFEITOS DELETÉRIOS NO CORPO HUMANO: UMA REVISÃO DESCRITIVA. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 7(6), 82–99. https://doi.org/10.51891/rease.v7i6.1357