INFLUÊNCIA DE FATORES CLIMÁTICOS NO PANORAMA DA DENGUE NO BRASIL NO PERÍODO 2018-2019

Autores

  • Charlene Benício Farias Dias Faculdade Estácio de Macapá
  • Valentim Silva Monteiro Faculdade Estácio de Macapá
  • Vanessa Helena Pires da Costa do Nascimento Faculdade Estácio de Macapá
  • Maysa de Vasconcelos Brito Faculdade Estácio de Macapá

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v7i5.1180

Palavras-chave:

Dengue. Epidemiologia. Fatores ambientais.

Resumo

A dengue é uma arbovirose de importância nacional devido o Brasil possuir as características climáticas que contribuem para a proliferação do vetor transmissor da doença. O objetivo do trabalho é apresentar o panorama da dengue no Brasil nos anos de 2018 e 2019. Trata-se de um estudo de delineamento transversal longitudinal e retrospectivo de abrangência dos casos de dengue no Brasil nos anos de 2018 e 2019 segundo as regiões brasileiras, as unidades federativas, temperatura, precipitação, faixa etária e sexo, com foco, principalmente, na influência climática. Os dados para a pesquisa foram obtidos por meio do SINAN Net (casos de dengue); INMET (precipitação e temperatura média) e IBGE (população). Além disso foi realizado a correlação de Pearson com as variáveis temperatura e precipitação. Os resultados mostraram que no ano de 2018 houve 265.458 casos prováveis de dengue no país. Com concentração, principalmente na região centro-oeste, sudeste e nordeste. Em 2019, houve 1.558.467 casos prováveis de dengue, aumento significativo. No entanto, a região com maior número de casos foi Sudeste, seguido da região Centro-Oeste e Nordeste. Ao realizar a correlação de Pearson nos municípios com maior incidência em 2018 e 2019, verificou-se que a pluviosidade e temperatura apresentaram uma correlação de fraca a forte, sendo que o fator temperatura apresentou correlação positiva apenas para Rio Branco, enquanto a precipitação apresentou maior grau de influência nas capitais estudadas. Dessa forma, com a pesquisa foi possível verificar a influência dos fatores ambientais, principalmente, temperatura e precipitação, na progressão dos casos de dengue no país.

Biografia do Autor

Charlene Benício Farias Dias, Faculdade Estácio de Macapá

ORCID: https://orcid.org/0000-0003-1815-1117. Acadêmica de Biomedicina da Faculdade Estácio de Macapá, Brasil. E-mail: charlenebenicio@gmail.com.           

Valentim Silva Monteiro, Faculdade Estácio de Macapá

ORCID: https://orcid.org/0000-0001-5033-2140. Acadêmico de Biomedicina da Faculdade Estácio de Macapá, Brasil. E-mail: valentimmonteiro3@gmail.com.

Vanessa Helena Pires da Costa do Nascimento, Faculdade Estácio de Macapá

ORCID: https://orcid.org/0000-0001-6662-7672. Acadêmica de Biomedicina da Faculdade Estácio de Macapá, Brasil. E-mail: vanessa.helena97@hotmail.com.

Maysa de Vasconcelos Brito, Faculdade Estácio de Macapá

ORCID: https://orcid.org/0000-0001-6078-9996. Doutora em Doenças Tropicais (UFPA), Mestre em Neurociências e Biologia Celular (UFPA), Bacharel em Biomedicina (UFPA), Docente da Faculdade Estácio de Macapá, Brasil.E-mail: maysavb@yahoo.com.br.* Autora de correspondência.

Downloads

Publicado

31/05/2021

Como Citar

Dias, C. B. F. ., Monteiro, V. S. ., Nascimento, V. H. P. da C. do ., & Brito, M. de V. (2021). INFLUÊNCIA DE FATORES CLIMÁTICOS NO PANORAMA DA DENGUE NO BRASIL NO PERÍODO 2018-2019. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 7(5), 124–135. https://doi.org/10.51891/rease.v7i5.1180