ANSIEDADE NA PANDEMIA COVID-19: INFLUÊNCIAS NO APRENDIZADO DA EJA - EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS E TERAPIA COGNITIVO COMPORTAMENTAL NA INTERVENÇÃO

Autores

  • Edivaldo Gomes Vasconcelos Estácio de Macapá
  • Maria das Graças Teles Martins Estácio de Macapá

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v8i7.6180

Palavras-chave:

Ansiedade. Saúde mental. EJA. Covid-19. Terapia Cognitivo Comportamental. Psicologia.

Resumo

INTRODUÇÃO:  As implicações emocionais provocadas pela pandemia da COVID-19, especificamente, a ansiedade, atinge inúmeras pessoas em nível mundial e, em especial, alunos jovens e adultos. Percebe-se que as emoções, afeto, sentimentos e comportamento estão na base de todas as ações humanas, dentre elas, a aprendizagem. A aprendizagem é o processo por meio do qual o indivíduo se apropria ativamente de uma rede de conhecimentos inseridos em sua experiência humana no contexto familiar, escolar, grupal, social, além do conhecimento dos valores sociais daquilo que o seu grupo social ensina. O panorama atual da educação envolve muitas medidas para prevenir o contágio do vírus, como o distanciamento e isolamento social e aulas remotas, o que implica na geração de diversos impactos emocionais transtornantes nos alunos. OBJETIVO: Discutir como a ansiedade, nesse período pandêmico, tem interferido na aprendizagem de alunos da EJA e destacar as contribuições da Terapia Cognitivo Comportamental na intervenção. METODOLOGIA: É fundamentada na revisão teórica da literatura com o método de pesquisa bibliográfica, qualitativa e exploratória. Os materiais constituíram-se em livros, dissertações, artigos científicos disponíveis em Periódicos Capes, SciELO, Bvsalud, Pepsic, Revista Brasileira de Terapias Cognitivas (RBTC), Google Academy, no período de 2010 à 2022. RESULTADOS: Evidenciou-se que a ansiedade produzida durante o período da Covid-19 trouxe prejuízos na educação de jovens e adultos; presença de sintomas de angústia, inquietação, medo intenso, preocupação; o isolamento e outras medidas adotadas contra a pandemia influenciam no comportamento emocional dos alunos, provocando dificuldades na cognição e interação social, que são fatores importantes para aprendizagem. CONSIDERAÇÕES FINAIS: Os efeitos psicossocioemocinais provocados pela ansiedade imposta pela Covid-19 inferiu negativamente no comportamento e aprendizagem dos alunos jovens e adultos. A intervenção psicoterapêutica Cognitivo Comportamental, voltada para a redução dos sintomas, pode melhorar a capacidade cognitiva, como a atenção, concentração, fortalecimento emocional, visando o bem-estar físico, mental e educacional dos alunos.

Biografia do Autor

Edivaldo Gomes Vasconcelos, Estácio de Macapá

Acadêmico do 10º semestre em Psicologia (Estácio de Macapá); Esp. Em Educação Global, Desenvolvimento Humano e Gestão da Inovação (UNIFUTURO); Esp. em Metodologia do Ensino da Língua Portuguesa e Estrangeira (FACINTER); Licenciatura Plena em Letras (UNIFAP). Currículo Lattes: Endereço para acessar este CV:   https://wwws.cnpq.br/cvlattesweb/PKG_MENU.menu?f_cod=A6719CA4A8534D9491BE584FA91F837B #ID Lattes: 2329347938324744  E-Mail: edivascon@gmail.com.

Maria das Graças Teles Martins, Estácio de Macapá

Psicóloga; Mestre em saúde coletiva (UNIFESP); Mestre em Ciências da Educação (ULHT-Portugal); Esp. em Terapia Cognitivo Comportamental (IFAP); Esp. em Sexualidade Humana (UFPB); Esp. em Psicologia da saúde, Desenvolvimento e hospitalização (UFRN); vice-delegada da Sociedade Brasileira de Terapias Cognitivas no Amapá; Supervisora clínica e docente da Faculdade Estácio de Macapá (AP) (2013/2022-Finalizado). E-mail: mgtmartins@gmail.com CV: http://lattes.cnpq.br/8591337751095034 ID Lattes: 8591337751095034

Downloads

Publicado

30/07/2022

Como Citar

Vasconcelos, E. G. ., & Martins, M. das G. T. . (2022). ANSIEDADE NA PANDEMIA COVID-19: INFLUÊNCIAS NO APRENDIZADO DA EJA - EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS E TERAPIA COGNITIVO COMPORTAMENTAL NA INTERVENÇÃO. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 8(7), 798–820. https://doi.org/10.51891/rease.v8i7.6180

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)