PRÁTICAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA COMO FERRAMENTA DE INCLUSÃO

Autores

  • José Carlos Arantes INSTITUTO MADRE MARTA CERUTTI

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v7i6.1451

Palavras-chave:

Inclusão. Educação Física. Formação.

Resumo

A presente pesquisa tem como objetivo averiguar de que maneira o trabalho do professor de Educação Física tem contribuído para o desenvolvimento inclusivo dos alunos que apresentam necessidades educacionais especiais. Realizou-se uma pesquisa bibliográfica em torno do termo inclusão e Educação Física. Para embasar a pesquisa bibliográfica, descritiva e qualitativa buscou-se teóricos como Rodrigues (2006), Alarcão (2003), Fonseca (2005), dentre outros. Após exaustivas leituras, reflexões acerca do tema, em que pese o crescente reconhecimento da educação inclusiva nas aulas de Educação Física, como forma prioritária para atender os alunos com necessidades educativas especiais, na prática, percebe-se um avanço alicerçado nos esforços em particular de cada educador, que procura no seu espaço de trabalho fazer o processo de inclusão, seja por atividades adaptadas, pelas técnicas e metodologias inseridas no contexto. Contudo, enfrentam obstáculos e dificuldades que se referem à falta de recursos materiais, causando com isso, um grande desconforto entre os professores. A inclusão deve ser compreendida a partir do entendimento de que todos devem abraçar a causa, as escolas devem ser reestruturadas para que os professores tenham condições de se capacitarem para atender a todos os alunos de modo igualitário.

Biografia do Autor

José Carlos Arantes, INSTITUTO MADRE MARTA CERUTTI

Licenciatura Educação Física, Especialização: Motricidade, Treinamento e Performance Desportiva. Instituto Madre Marta Cerutti. E-mail: carlos.arantes_roma@hotmail.com.

Downloads

Publicado

02/07/2021

Como Citar

Arantes, J. C. . (2021). PRÁTICAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA COMO FERRAMENTA DE INCLUSÃO. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 7(6), 1112–1128. https://doi.org/10.51891/rease.v7i6.1451