TRATAMENTO FARMACOLÓGICO DA COVID-19 À LUZ DAS EVIDÊNCIAS: OS PRINCIPAIS FÁRMACOS, SUAS INDICAÇÕES E SEU MANEJO TERAPÊUTICO, UMA REVISÃO INTEGRATIVA

Autores

  • Thiago Albuquerque de Menezes Guimaraes Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Gabriel Rocha Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Guilherme Teixeira Chateaubriand Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Julia Scotti Gonçalves Lacerda Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais (FCMMG)
  • Pedro Chaves Ferreira Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Pither Paul Silva Leite Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Rayner Guilherme de Souza Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Ricardo Lage Guerra Lot Pires
  • Samuel Cristóvão Lopes Gonçalves Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Sérvulo Wallner Pitangui Filho Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

DOI:

https://doi.org/10.51891/rease.v7i5.1208

Palavras-chave:

Tratamento farmacológico. COVID 19. Evidências.

Resumo

Introdução: A Pandemia de COVID 19 trouxe, em curto espaço de tempo, um grande número de pacientes infectados com cerca de 20% deles evoluindo para a forma severa ou crítica da doença, com necessidade de internação hospitalar (WHO, 2021). A grande busca por serviços de saúde e o elevado número de mortes trouxe pressa à ciência para o descobrimento de possíveis medicamentos e ações terapêuticas que mitigassem as consequências danosas da pandemia. Objetivos: Assim, o presente estudo se presta a discutir, à luz das melhores evidências e recomendações, os principais fármacos analisados no tratamento da doença (dexametasona, tocilizumabe, remdesivir, imunoglobulina, ivermectina e hidroxicloroquina, entre outros), suas indicações (ou contraindicações) e formas de uso. Métodos: Será feita uma revisão ampla da literatura em bases de dados, de informações médicas e de artigos científicos, conhecidas da comunidade científica, como o Uptodate®, Dynamed®, Scielo®, PubMed®, Google Scholar®, entre outras, a fim de se compilar as melhores evidências e indicações para cada tratamento farmacológico, os descritores utilizados nas pesquisas foram “ fármaco em questão” AND “ treatment of COVID-19”. Resultados: Dentre as atuais recomendações: demonstrou-se benefício que superam possíveis riscos para o uso de Dexametasona em pacientes que precisem de suporte de oxigênio; o toxilizumab tem sua recomendação de uso com benefícios em pacientes que evoluem para o estado grave ou crítico, ou para aqueles que persistem com marcadores inflamatórios altos apesar da terapia com dexametasona; o redemsivir também demostrou seu maior benefício clínico em pacientes hospitalizados, sob oxigenoterapia de baixo fluxo; a associação bamlavizumab/etesevisumab demostrou possível benefício para pacientes com a forma leve da doença que apresentem condições de risco para desfecho clínico desfavorável. Dentre os outros fármacos, não indicação específica para seu uso, ou carecem de mais ensaios clínicos de qualidade. Conclusões: Foram encontradas recomendações formais de uso de alguns fármacos para o tratamento da COVID-19, como a Dexametasona, o Tocilizumab, Redemsivir e bamlavizumab/etesevisumab, enquanto outros carecem de estudos mais robustos para uso fora do contexto de ensaios clínicos.

Biografia do Autor

Thiago Albuquerque de Menezes Guimaraes, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Acadêmico de medicina / Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). E-mail: thiagoamg5@gmail.com.

Gabriel Rocha, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Acadêmico de medicina / Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Guilherme Teixeira Chateaubriand, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Acadêmico de medicina / Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Julia Scotti Gonçalves Lacerda, Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais (FCMMG)

Acadêmica de medicina /Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais (FCMMG)

Pedro Chaves Ferreira, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Acadêmico de medicina / Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Pither Paul Silva Leite, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Acadêmico de medicina / Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Rayner Guilherme de Souza, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Acadêmico de medicina / Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Ricardo Lage Guerra Lot Pires

Acadêmico de medicina / Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Samuel Cristóvão Lopes Gonçalves, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Acadêmico de medicina / Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Sérvulo Wallner Pitangui Filho, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Acadêmico de medicina / Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

 

Downloads

Publicado

31/05/2021

Como Citar

Guimaraes, T. A. de M., Rocha, G., Chateaubriand, G. T. ., Lacerda, J. S. G. ., Ferreira, P. C. ., Leite, P. P. S., Souza, R. G. de, Pires, R. L. G. L., Gonçalves, S. C. L. ., & Pitangui Filho, S. W. . (2021). TRATAMENTO FARMACOLÓGICO DA COVID-19 À LUZ DAS EVIDÊNCIAS: OS PRINCIPAIS FÁRMACOS, SUAS INDICAÇÕES E SEU MANEJO TERAPÊUTICO, UMA REVISÃO INTEGRATIVA. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 7(5), 480–497. https://doi.org/10.51891/rease.v7i5.1208