VARIAÇÃO E PRECONCEITO LINGUÍSTICO NA LÍNGUA PORTUGUESA ENTRE FALANTES COM BAIXA ESCOLARIDADE

doi.org/10.29327/217514.7.1-35

Autores

  • Mara Cristina Pereira Centro Universitário de Maringá -PR
  • Fatima Christina Calicchio Centro Universitário de Maringá -PR

Palavras-chave:

Escolaridade. Falantes. Discriminação. Diversidade linguística.

Resumo

O presente artigo tem como objetivos analisar e apresentar resultados obtidos através de um trabalho de entrevistas e análise qualitativa da variação linguística apresentada entre falantes da língua portuguesa com baixa escolaridade. Também se procurou identificar o preconceito linguístico que os falantes entrevistados sofrem em seus cotidianos decorrentes da variação linguística utilizada por eles e de que maneira isso os afetam.  Parte majoritária dos dados foi coletada entre participantes adultos que frequentam um grupo no Centro de Referência em Assistência Social no município de Rondonópolis. As pesquisas realizadas neste trabalho se deram através de estudos bibliográficos teóricos e de levantamentos de dados em campo.

Biografia do Autor

Mara Cristina Pereira, Centro Universitário de Maringá -PR

Acadêmica do Curso de Licenciatura Português- Inglês com Letras, Centro Universitário de Maringá -  UNICESUMAR. Bolsista PIC/CNPq-UniCesumar. E-mail: mara.mariano14@gmail.com.

Fatima Christina Calicchio, Centro Universitário de Maringá -PR

Orientadora, Mestra em Letras na área de Estudos Linguísticos pela Universidade Estadual de Maringá (2014). Graduada em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (2009). Docente do Centro Universitário de Maringá. E-mail: fatima.calicchio@unicesumar.edu.br.

Downloads

Publicado

30/01/2021

Como Citar

Pereira, M. C. ., & Calicchio, F. C. . (2021). VARIAÇÃO E PRECONCEITO LINGUÍSTICO NA LÍNGUA PORTUGUESA ENTRE FALANTES COM BAIXA ESCOLARIDADE: doi.org/10.29327/217514.7.1-35. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 7(1), 12. Recuperado de http://periodicorease.pro.br/rease/article/view/466