POLÍTICAS PÚBLICAS DE ALFABETIZAÇÃO: A BUSCA PELA ERRADICAÇÃO DO ANALFABETISMO NO BRASIL E AS CONCEPÇÕES DE APRENDIZAGEM

doi.org/10.29327/217514.7.1-24

Autores

  • Juliana Almeida Gonçalves Fraga Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Palavras-chave:

Avaliações externas. Formação de professores. Concepções de aprendizagem.  Jean Piaget.

Resumo

O artigo traz reflexões a respeito de práticas de alfabetização a partir dos cursos oferecidos pelo governo através das políticas públicas. Analisa os reflexos das formações na prática pedagógica de professores alfabetizadores a partir de observações em uma escola municipal de Porto Alegre. Tem como base teórica: Emília Ferreiro e Ana Teberosky (1984), Ângela Kleiman (1995) e Magda Soares (1990; 2003). Assim como Jean Piaget (1983), pesquisador e autor da epistemologia genética. Contextualiza a alfabetização nas escolas públicas do Brasil, a partir de alguns questionamentos: As políticas públicas de formação de professores têm trazido resultados positivos nas avaliações externas? Como os professores compreendem o desenvolvimento da aprendizagem?

 

Biografia do Autor

Juliana Almeida Gonçalves Fraga, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Pedagoga e Mestra em Educação pela UFRGS, pós-graduada em Alfabetização e letramento pela UNICID, pós- graduada em orientação educacional pela Universidade Cândido Mendes, pós-graduada em Educação Especial pela Universidade Cândido Mendes.Trabalha na SIR. Sala de Inclusão e Recursos.E-mail:profejuzinha@gmail.com.

Downloads

Publicado

30/01/2021

Como Citar

Fraga, J. A. G. . (2021). POLÍTICAS PÚBLICAS DE ALFABETIZAÇÃO: A BUSCA PELA ERRADICAÇÃO DO ANALFABETISMO NO BRASIL E AS CONCEPÇÕES DE APRENDIZAGEM: doi.org/10.29327/217514.7.1-24. Revista Ibero-Americana De Humanidades, Ciências E Educação, 7(1), 24. Recuperado de http://periodicorease.pro.br/rease/article/view/453